fbpx

Neste artigo falarei sobre um dos maiores Dream killers que existem … o medo do fracasso e te darei algumas dicas de o que você deve fazer para superá-lo.

Para começar… você sabe o que é um “Dream killer”?

Dream Killers são aquelas crenças limitantes que rondam nossas cabeças nos impedindo de viver verdadeiramente os nossos sonhos, que sabotam nossos projetos podendo até nos fazer duvidar de nosso real potencial.

 

O que o medo do fracasso pode fazer com você?

O medo é paralisador. O medo do fracasso pode nos levar a situações de retrocesso, afastando-nos cada vez mais de nosso real propósito. Somos tomados por um sentimento de insegurança e frustração, temos vontade de desistir… ou de nem começar a tentar.

Eu entendo bem desse sentimento.

Como você acha que eu me senti antes de pedir demissão de um cargo de Diretor na L’Oréal, super estabilizado, para me aventurar num empreendedorismo que não fazia ideia se iria dar certo?

Já me senti assim algumas vezes, mas se tivesse permitido que o medo me dominasse, jamais teria encontrado a minha real arte, minha verdadeira missão. Se eu não tivesse lutado contra, não teria iniciado a minha jornada e poderia estar até hoje acomodado em uma vida mediana e cheia de arrependimentos. 

Mais sobre como dar um salto de fé em sua vida aqui.

 

Por que sentimos medo do fracasso?

“Às vezes focamos tanto no sucesso que esquecemos do que é realmente necessário para alcançá-lo.” (Ian Borges)

Dificilmente pensamos nas falhas e só enxergamos o resultado final. As redes sociais contribuem muito para isso. Somos bombardeados todos os dias com fotos de pessoas perfeitas, com seus corpos maravilhosos e relacionamentos impecáveis.

Quase ninguém fala das dificuldades por que passaram para alcançar os resultados. Raramente pensamos nos fracassos como uma parte da vida, como simplesmente uma tentativa que deu errado no universo de tantas outras que ainda temos.

A ideia que temos de sucesso, a forma como o vemos é totalmente deturpada. Sucesso é muito mais do que um resultado ou um ponto de chegada. Sucesso é a forma como você vive, é cada passo a frente na jornada que você escolheu trilhar.

 

Ressignificando o fracasso

Esse papo todo está muito bonito, mas como tornar isso simples e trazer para a realidade?

Ressignificando, mudando a maneira de pensar.

Pare de enxergar o fracasso como algo errado. Entenda que o erro é apenas um resultado, um momento… não define o que você é. Olhe por outra perspectiva…

Encare o fracasso como um feedback, como uma tentativa bem sucedida do que não se deve mais fazer. No mínimo você levará um aprendizado, e isso é bastante coisa! O fracasso faz parte do processo de aprender a vencer.

 

Como superar o medo do fracasso?

Quanto mais clareza você tiver da sua arte, do seu propósito, daquilo que te move, mais facilmente irá encarar o fracasso, pois ele será apenas uma etapa rumo ao seu objetivo. A definição do seu sonho te dará foco, persistência e resiliência para continuar tentando.

Nada proporciona melhor capacidade de superação e resistência aos problemas e dificuldades em geral do que a consciência de ter uma missão a cumprir na vida.” (Viktor frankl)

Existe um modelo chamado “Ciclo PDCA” do americano William Deming. Este modelo é ótimo para montar um planejamento e manter o foco no objetivo final, independentemente do que aconteça no seu caminho para alcançá-lo.

Só para que você entenda a ideia… o PDCA encara cada erro como uma maneira de aprender a fazer melhor da próxima vez:

P- Plain = Planejar: 1) Definir o objetivo e qual será o caminho, o método para atingí-lo. 2) Educar, treinar e se preparar para fazer o que deve ser feito.

D- Do = Fazer: Executar a tarefa. Se o resultado for positivo, ótimo, mas se deu errado ou se poderia ficar melhor (siga para o Check)…

C- Check = Checar: Verificar os resultados da tarefa executada. O que aconteceu? O que deu errado? O que poderia fazer melhor? Analise toda a situação.

A- Action = Agir: Atuar corretivamente. Fazer novamente corrigindo os erros.

Ao se aprofundar um pouquinho mais nesse tema, que é a base para diversas práticas de “Customer development“, “Lean Startup“, etc., você irá concluir que o fracasso na realidade não existe.

Toda tentativa é válida e sempre te levará um passo à frente. Se não acertar na primeira, na segunda, na terceira… ok! Você descobriu três maneiras diferentes de como não se deve fazer.

O importante não é quantas vezes você cai, mas como você se levanta.

Aprecie os benefícios do fracasso.

A vida é uma experiência. Quanto mais experiências você tiver, melhor. Que chato seria acertar sempre!

O sucesso não seria tão prazeroso sem o contraponto do fracasso, sem passarmos pela experiência da falha. Não daríamos ao sucesso o devido valor se ele nos chegasse fácil demais.

“A vida não é sobre quão duro você é capaz de bater, mas sobre quão duro você é capaz de apanhar e continuar indo em frente. Niguém baterá tão forte quanto a vida. Porém, não se trata de quão forte pode bater, se trata de quão forte pode ser atingido e continuar seguindo em frente. É assim que a vitória é conquistada. Não importa o quanto você bate, mas sim o quanto aguenta apanhar e continuar. O quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha. Não se lembrarão de você, se lembrarão da sua reputação. Então levante e siga seu caminho” (Rocky balboa)


 

Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e hackear seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


 

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!