fbpx
Minimalismo nas conversas | CEO da própria vida

Minimalismo nas conversas | CEO da própria vida

Nesse artigo, eu explico como você pode trabalhar alguns princípios do minimalismo nas conversas para desenvolver melhor o estado de presença plena e de autoconsciência nos encontros com familiares e amigos.

Experiências que se tiram com boas conversas em família

Ao me reunir com a minha família para as festas de Natal e Réveillon, no final de 2019, eu parei para refletir sobre como nos comportamos nas conversas que rolam dentro desses encontros.

E isso me despertou um insight muito proveitoso…

Nesse tipo de situação, é bastante comum que todo mundo tenha muito a dizer: quantos acontecimentos ao longo do ano não temos para compatilhar com quem amamos?

Como estamos tão envolvidos pelas novidades, assumimos aquela conduta de só querer falar e não ouvir o que os outros têm a dizer também.

Assim, após refletir a respeito do assunto, eu comecei a imaginar como o minimalismo nas conversas poderia ajudar a desenvolver uma presença ainda mais plena nos momentos que passamos com pessoas queridas…

Desse modo, selecionei aqui 5 DICAS que te ajudarão a colocar em prática o minimalismo nas conversas de maneira eficaz, evitando, por exemplo, ser aquela pessoa que só sabe tagarelar, mas que nunca tem nada a dizer. Confira!

1 – Aprenda a ouvir mais do que falar

A dinâmica de se ter muito a dizer pode ser algo prejudicial: a necessidade de contar nossas experiências pode gerar impressões bastante distorcidas sobre nós. Além disso, existe aquela condição egoísta bastante perigosa de não saber ouvir o outro.

Defender o seu ponto de vista sem saber quando é hora de se calar nos leva a uma espécie de Guerra de Egos e, nessa história, nós sabemos muito bem que todos saem perdendo…

Dessa forma, para ser possível observar um estado de presença plena mais verdadeiro, você precisa se colocar mais no lugar do outro e se tornar, assim, um melhor ouvinte.

2 – Viva um verdadeiro estado de presença plena

Outro fator que vai te permitir ter mais tempo de qualidade com seus amigos e familiares é estando 100% presente no local. Ou seja, você precisa aprender a valorizar os raros momentos ao lado das pessoas que você ama.

Para isso, é necessário se livrar de armadilhas como celulares e redes sociais, as quais vão te fazer terceirizar aqueles segundos preciosos com os seus.

Entender a importância dessas oportunidades te fará desenvolver encontros mais construtivos, onde as conversas olho a olho serão ainda mais valiosas do que qualquer distração.

Portanto, não desperdice energia deixando de estar presente no único lugar que importa naquele momento e onde você deveria realmente estar: no AGORA.

3 – Se interesse de verdade

Demonstrar interesse no que o outro tem a dizer é super vital para as suas relações. Não fique apenas esperando a sua vez de falar: tenha uma comunicação verdadeira com as pessoas presentes na roda.

Esse é o tipo de oportunidade cotidiana que você pode se aproveitar para aprender com as relações pessoais. Ou seja, se utilize de todas as experiências compartilhadas naquele momento para tirar Pílulas de Sabedoria para sua própria vida.

4 – Seja mais intencional no falar

Ser aquela pessoa que fala, fala, mas não tem nada a dizer é extremamente desconfortante e chato. Imagino que todo mundo conheça alguém com este perfil.

Sendo assim, imagine que cada oportunidade de poder compartilhar algo é também uma nova oportunidade que você gera para agregar algum tipo de valor para as pessoas ao seu redor. Portanto, aproveite bem a chance!

5 – Evite falar mal das pessoas

Todo mundo, em algum momento, já se pegou falando mal de alguém… E, na maioria das vezes, não havia a menor necessidade disso acontecer.

Este hábito está presente na vida de todo mundo, mas é necessário que se tenha bastante cuidado com isso. Às vezes, uma fofoquinha simples pode gerar resultados bastante negativos dentro dos ciclos sociais que fazemos parte.

Portanto, aprenda a se libertar desse tipo de hábito tóxico que nada tem a acrescentar na sua vida e viva os seus relacionamentos de maneira mais leve e consciente.

Conclusão

Então, é isso, pessoal!

Nesse artigo, a minha ideia foi te mostrar como o minimalismo nas conversas pode te fazer observar melhor um estado de presença plena nas suas relações.

Não se deixe levar pelas famosas “Small Talks”, aquelas pequenas conversas que são verdadeiros vícios do falar. Saber equilibrar os momentos de falar e os momentos de se calar é extremamente positivo para as relações que desenvolvemos.

Por fim, você estará mais preparado para ter verdadeiros encontros de qualidade com as pessoas que você ama e, dessa forma, poderá tirar muitos aprendizados de cada uma das experiências divididas.

Até a próxima!


Para você que quer dar um passo a mais…

  • Caso ainda não conheça o meu canal no Youtube, inscreva-se lá, pois eu compartilho vídeos semanais sobre Reinvenção de Carreira com mais Qualidade de Vida.
  • E lá no Instagram, eu compartilho Hacks diários pelo Stories e LIVEs semanais para vc viver uma vida mais plena, além de todas as nossas viagens aí pelo mundo! Só dar um follow aqui! 😉
  • Se quiser conhecer histórias de pessoas que vem reinventando suas carreiras com sucesso e se inspirar com suas técnicas, práticas e comportamentos, dá uma olhada no meu Podcast Lifehacker Talks (disponível no iTunes, Google Podcast, Spotify e Stitcher)
  • E se você quiser receber gratuitamente novos vídeos, entrevistas, dicas, práticas, ferramentas e novidades para te ajudar a se tornar o CEO da Sua Própria Vida, entre no meu grupo de transmissão no Telegram aqui! Fique à vontade para convidar amigos! 😉
  • E, por último, aqui você conhecerá todos os formatos que trabalho hoje para te ajudar com sua reinvenção de carreira. Desde cursos online, mentoria em grupo a processos individuais e palestras. Confira os detalhes aqui!
Minimalismo e Vipassana | Tudo a ver! 🧘‍♂🍃

Minimalismo e Vipassana | Tudo a ver! 🧘‍♂🍃

Nesse artigo, eu vou te mostrar como o Curso de Meditação Vipassana e o Retiro de Silêncio de 10 Dias me ajudaram a desapegar e a adotar práticas ainda mais minimalistas no meu dia a dia.
.
.
.

Minha relação com o minimalismo

.
Apesar de ter adotado o minimalismo há uns 3 anos, eu percebi que essa jornada é de constante aprendizado.
.
Nesse sentido, uma das melhores experiências que vivi foi o retiro de meditação Vipassana. Ficar em silêncio durante 10 dias me mostrou que esse estilo de vida faz ainda mais sentido para a minha vida.
.
Abandonar minha carreira corporativa de Diretor na L’Oréal, por exemplo, não foi uma tarefa fácil. Mas, como meus objetivos estavam traçados, eu consegui ser consciente o bastante para tomar as melhores decisões no processo de transição.
.
Assim, eu passei a viajar o mundo como Nômade Digital, tocando meus projetos a partir do laptop…
.
Por isso, eu achava que por ter a maioria das minhas coisas em apenas uma mala, uma mochila e o restante num armário, eu era minimalista.
.
O curso de meditação Vipassana, no entanto, apareceu na minha vida. Dessa forma, hoje eu entendo mais profundamente a questão do desapego: ele está realmente no centro do minimalismo.
.
“Ame as pessoas. Use os objetos. O aposto nunca funciona”.
.
Eu fiz dessa mensagem o Norte das minhas intenções e, hoje, sinto com cada vez mais senso de propósito.
.
.

E porque isso é tão importante?

.
Segundo os ensinamentos Vipassana, há 2 grandes causadores da infelicidade e sofrimento no mundo: o apego e a aversão.
.
Ou seja, o apego aos prazeres, desejo de boas sensações…
.
E a aversão à dor, repulsa das más sensações…
.
Mas, como tudo na vida é impermanente (Anicca), não faz sentido nos apegarmos a algo bom ou ruim, já que necessariamente isso vai passar. Esse é o maior ensinamento que pude vivenciar durante esse curso.
.
Os 10 dias meditando cerca de 12h por dia me fizeram, assim, desconectar totalmente do mundo externo (sem celular, livros, escrita, exercícios…), assim, fiquei mais a vontade para me reconectar ao mundo interior.
.
Lá, eu pude sentir na pele, durante a meditação, a sabedoria de adotar uma atitude de observação e não de reação a esses estímulos
.
E esses estímulos tanto podem ser positivos quanto negativos.
.
Viver como um monge budista, respeitando as Leis do Dahmma e os 8 caminhos de Buda me permitiram sensações que nunca havia experimentado na vida.
.
Quando sentia muita dor na perna ou nas costas, por exemplo, não mexia, pois sabia que ela iria passar.
.
Quando tinha sensações prazerosas na pele, também não me apegava, porém, a elas, pois sabia que iam passar.
.
E sempre no final do dia havia uma palestra de cerca de 1h do Goenka em áudio. Ele é o fundador dos mais de 200 centros Vipassana espalhados por 100 países que trazia luz sobre esses conceitos.
.
No dia seguinte, recomeçávamos a prática às 4h30 da manhã até às 21h com algumas breves pausas para alimentação e repouso.
.
Uma das melhores coisas foi começar a lidar melhor com pequenos acontecimentos do dia a dia
.
Assim, quando, por exemplo, minhas expectativas de que no almoço haveria macarrão com queijo ralado eram frustradas, eu não ficava decepcionado, mesmo que não tivesse.
.
Sendo assim, eu sabia que se apegar à ideia do queijo ralado no almoço iria gerar uma grande frustração caso não acontecesse. Afinal, tudo é impermanente e o queijo não ficaria ali para sempre, né?
.
.

Mas, como fazer isso?

.
Então, esse pequeno aprendizado me ajudou entender na prática que, para viver o minimalismo de forma verdadeira e não apenas de forma superficial, eu deveria praticar o desapego real.
.
Ou seja, eu entendi que o minimalismo é mais do que apenas alguns hacks aqui ou ali para ter menos coisas. 
.
Para alcançar o desapego real, eu entendi a necessidade de perceber que tudo é passageiro. Dessa fora, você entende não faz sentido se apegar a algo que irá passar.
.
Seja um objeto, um emprego, um projeto, uma casa, uma experiência, até um relacionamento… Tudo vai passar: Anicca!!!!
.
E não quer dizer que você não deverá aproveitar aquele momento… Pelo contrário, você deve, sim, viver o mais intensamente possível, pois felicidade não é para ser economizada.
.
Mas, atenção: não crie expectativas de que aquilo durará para sempre. Expectativas podem ser facilmente frustradas, afinal, tudo irá passar!
.
Por outro lado, tenha o mesmo pensamento com as coisas ruins… Não se preocupe tanto quando alguma bomba estourar… Ela também vai passar!
.
Então, agora quando, por exemplo, quebro um óculos, deixo um drone cair na água, perco dinheiro… Eu lido de uma maneira muito mais saudável, pois sei que tudo isso é impermanente.
.
Sucesso no trabalho, perrengue de grana, viagens pelo mundo, medo de fazer algo, tudo irá passar, então fica mais fácil me desapegar.
.
Estou longe de virar Buda, mas esse simples ensinamento me ajudou a viver de maneira muito mais plena, minimalista e feliz.
.
.

Conclusão

.
Então é isso, pessoal!
.
Espero que você tenha captado a importância de umas das melhores experiências que tive na vida.
.
A ideia aqui foi, portanto, mostrar a relevância de retiros de meditação como o Vipassana. Períodos de silêncio são muito importantes para quem deseja se reconectar com o próprio interior.
.
Saiba, dessa forma, que o minimalismo pode fazer ainda mais sentido na sua vida.
.
Você só precisa se permitir mais a esse belíssimo estilo de vida!
.
Milionário sem milhões - Ian Borges - Minimalismo e Vipassana

.


Para você que quer dar um passo a mais…

  • Caso ainda não conheça o meu canal no Youtube, inscreva-se lá, pois eu compartilho vídeos semanais sobre Reinvenção de Carreira com mais Qualidade de Vida.
  • E lá no Instagram, eu compartilho Hacks diários pelo Stories e LIVEs semanais para vc viver uma vida mais plena, além de todas as nossas viagens aí pelo mundo! Só dar um follow aqui! 😉
  • Se quiser conhecer histórias de pessoas que vem reinventando suas carreiras com sucesso e se inspirar com suas técnicas, práticas e comportamentos, dá uma olhada no meu Podcast Lifehacker Talks (disponível no iTunes, Google Podcast, Spotify e Stitcher)
  • E se você quiser receber gratuitamente novos vídeos, entrevistas, dicas, práticas, ferramentas e novidades para te ajudar a se tornar o CEO da Sua Própria Vida, entre no meu grupo de transmissão no WhatsApp aqui! Fique à vontade para convidar amigos! 😉
  • E, por último, aqui você conhecerá todos os formatos que trabalho hoje para te ajudar com sua reinvenção de carreira. Desde cursos online, mentoria em grupo a processos individuais e palestras. Confira os detalhes aqui!

.


.

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

Como passar um réveillon de milionário com apenas R$ 1.500 🍾🎆

Como passar um réveillon de milionário com apenas R$ 1.500 🍾🎆

Nesse artigo, eu vou compartilhar com você como foi passar um réveillon de milionário com apenas R$ 1.500,00 na conta.
.
.
.

Mas, de que que eu estou falando? 

.
.
Foi em Saco do Mamanguá, em Paraty, que eu vivi um dos réveillons mais incríveis dos últimos anos.
.
Nada como viajar com uma galera boa e conhecer novas pessoas, não é mesmo?
.
Velejar por essa região mágica me proporcionou isso no final de 2018.
.
Mas, aí você deve estar pensando que fazer tudo isso é coisa de milionário! Ou que deve ter custado uma fortuna!
.
E pasme: a resposta é NÃO!
.
5 dias em uma vela, bebendo e comendo…  Isso custou bem menos do que ir para Búzios ou Maresias
.
Você acredita em mim? Pois é… Deveria!
.
Mas, fica tranquilo, porque eu vou te explicar melhor isso!
.
.

E porque isso é tão importante?

.
.
Infelizmente, nós temos várias crenças de que somente um milionário pode fazer certas coisas…
.
Eu nunca vou poder viver essa experiência… Eu não mereço isso… Eu nunca vou ter essa grana…
.
E, na maioria das vezes, essas são crenças limitantes da nossa educação, da infância…
.
Dessa forma, acabamos na mesmice, deixando de tentar uma nova oportunidade que talvez alavanque o nosso negócio, por exemplo.
.
Às vezes, arriscar mais garante mudanças simples, mas muito significativas, por exemplo, para a nossa vida pessoal.
.
E nas nossas conversas habituais aqui e no canal, eu venho falando do conceito de viver melhor do que um milionário, sem precisar ter os milhões na conta…
.
Mas, hoje, eu gostaria de dar um exemplo concreto que aconteceu comigo e com a Taíssa.
.
.

Eu, a Taíssa e o Final de Ano!

.
.
Então, no final de 2018, eu e a Taíssa estávamos sem muitos planos…
.
Contávamos com um grupo de amigos para uma viagem, uma festa, mas já sentíamos que nosso fim seria vendo o Show da Virada na Globo.
.
Em novembro, porém, uns amigos haviam comentado que alugariam um veleiro para passar 5 dias no mar, com dormida no barco e tudo.
.
De cara, piramos com a ideia, mas não confirmamos presença, pois ainda considerávamos viajar para fora…
.
Depois de um tempo, próximo à data, eu entrei em contato com eles para saber se ainda era possível ir…
.
A resposta foi que só precisávamos buscar mais um casal para dividir um outro barco e todo mundo ir junto.
.
Mas, a questão era que não havia mais barcos disponíveis…
.
Dessa forma, esses nossos amigos nos acolheram na sala mesmo… O outro casal também veio junto.
.
Apesar de apertar um pouco, como Coração de Mãe, sempre dava pra encaixar mais um por ali…
.
.

E quanto isso tudo custou?

.
.
Estávamos amarradões com a ideia e nem pensamos muito quanto custaria… Mas, ficamos de cara quando ouvimos o preço!
.
O aluguel do barco e demais custos para 5 dias:
.
  • R$ 835,00 por pessoa pelo aluguel
  • R$ 835,00 + custos com comida, bebida e o diesel
  • Valor total: entorno de R$1.500,00 por pessoa.

.

Ou seja, gastamos menos do que em uma festa no Rio, São Paulo ou Floripa, por exemplo…

Além disso, teríamos gastado mais em uma viajem simples com passagem aérea, hospedagem e tudo o mais…

Pagamos esse valor para rodar uma das regiões mais lindas do Brasil… Vimos belezas que se igualam facilmente a Filipinas ou Vietnam.

E, como se não bastasse, nossos amigos eram velejadores experientes… Assim, aprendemos com essas pessoas incríveis coisas básicas do velejo, como…
.
  • Histórias,
  • Arribar,
  • Cambar,
  • Dar Jaibe,
  • Caçar os cabos,
  • Subir a genoa,
  • Ver o mar encarneirar…
.
Além disso…
.
  • Subimos o pico do Pão de Açúcar (uma das vistas mais lindas da minha vida!)
  • Tomamos banho de cachoeira
  • Fizemos trilhas
  • Pescamos o almoço
  • Assistimos ao show dos fogos
  • Presenciamos pedidos de casamentos superomânticos…
.
.

Presença VIP do minimalismo

.
.
Aprendemos, assim, a viver de forma ainda mais minimalista e sustentável!
.
De verdade, estávamos com poucas roupas, comida contada, lixo seletivo, economia de água, banho de água salgada (2 tanques para 6 pessoas)
.
Por sinal, aprendemos uma técnica mágica para o banho:
.
  • Você se ensoboa todo
  • Cai no mar para tirar o excesso
  • Por fim, volta para tomar banho e tirar o que restou. 
.
Lembra muito o ‘estilo de vida motorhome’ que adoramos: trabalho em equipe, cada um cozinhando, limpando o barco, lavando a louça, economizando água, etc…
.
Certamente, com a contribuição de todos, tudo funcionará bem melhor!
.
.

Novas amizades 

.
.
E o melhor de tudo: fizemos novos amigos!
.
Nós velejamos e passamos o ano novo na companhia de nada mais, nada menos que:
.
  • Torben Grael, o maior medalhista olímpico brasileiro de todos os tempos e o gênio no esporte;
  • Martine Grael, sua filha, que também ganhou medalha de ouro, com a Kahena, prima dessa nossa amiga Gabi, que também é pentacampeã Brasileira.

.

Durante esses dias, conhecemos pessoas incríveis, ouvimos histórias do mundo do velejo, velejamos na escuna mais antiga do Brasil…
.
E a comunidade de amantes do velejo é muito top… A galera troca de barco, se visita, veleja bebendo belas bebidas coloridas…
.
.
Milionário sem milhões - Ian Borges - réveillon de milionário
.
.

Minha realidade X Realidade de um Milionário 

.
.
Apesar da maior parte dessa galera ser milionária, entenda que você não precisa ser um para viver experiências parecidas.
.
Essa galera gasta uma grana com…
.
  • Manutenção
  • Seguro
  • Tripulação
  • Taxas

.

E, embora não tivéssemos o mesmo dinheiro que eles, soubemos aproveitar bem a oportunidade no momento certo e vivemos experiências tão bacanas quanto…

.
Mesmo sendo um completo analfabeto nesse mundo, posso afirmar, porém, que foi muito foda todo esse lifestyle!
.
Minhas melhores experiências foram:
.
  • Conhecer e aprender com pessoas incríveis e cheias de experiências e vivências;
  • Velejar todo dia de manhã
  • Ver pôres de sol único, com visuais dos sonhos
  • Pirar com o céu de noite
  • Ver estrelas cadentes e fazer belos pedidos,
  • Passar por regiões naturais belíssimas e saber que estávamos no nosso próprio país.

.

Milionário sem milhões - Ian Borges - réveillon de milionário
.

Mas, Ian, eu não tenho um amigo que veleja…

.
Não tem problema, você pode alugar um barco com um skipper.
.
Você pode encontrar essa espécie de marinheiro que pode velejar para ti por cerca de R$ 300,00 a diária.
.

Mas, não é todo mundo que conhece um Torben Grael da vida…

.
Devo dizer que você tem razão! Mas…
.
Apesar de ter sido uma honra encontrar essa galera, nada muda na experiência em si!
.
Ou seja, a oportunidade pintou e soubemos aproveitá-la da forma correta…
.
E é exatamente disso que estou falando: saiba aproveitar o momento para criar as melhores experiências da sua vida ao lado de quem você ama!
.

E se chover e nego começar a passar mal…?

.
Imprevistos são uma coisa que você precisa aprender a lidar em todas as áreas da sua vida… E no lazer, não é diferente.
.
Assim, você nunca poderá controlar tudo ao seu redor…
.
Então, simplesmente relaxa e vai na fé, pois sempre haverá um solzinho para você curtir.
.
Ah! E caso você passar muito mal, de repente, vale a pena avaliar se esse é o melhor estilo de viajem para você.
.

Ian, eu não tenho 1.500,00 reais… Isso já é uma fortuna para mim!

.
E eu entendo!
.
Fique à vontade, portanto, para fazer um réveillon ao seu jeito…
.
A minha intenção aqui não foi outra senão te mostrar uma opção de lazer muito boa onde, de repente, você irá gastar menos do que em uma festa…
.
Por isso, tentei mostrar a você que tudo na vida é questão de oportunidade e caso você a tenha, não desperdice.
.
Sei que nem sempre – ou quase nunca – rola de acontecer algo assim, mas é disso que estou tratando aqui: uma hora vai rolar, então, essa é a sua chance de aproveitar da melhor forma possível.
.
Talvez não seja nem em um velejo, mas com certeza poderá aparecer uma ótima opção por um preço que você não irá acreditar…
.
Os gostos das pessoas variam muito, por isso, saiba considerar no detalhe aquilo que vai te deixar feliz!
.
.

Conclusão

.
.
Então, é isso!
.
Espero que essa experiência de fim de ano tenha te mostrado que é possível viver melhor que um milionário sem necessariamente ter milhões na conta…
.
Dessa forma, você pode curtir os maiores prazeres da vida, valorizando aquilo que realmente importa que são: novas amizades, relacionamentos, reconectar com a natureza e estar próximo de que você ama.
.
Mas, tenha em mente que nem sempre você precisa de uma fortuna para isso, muitas vezes basta fazer as melhores escolhas e desprender algum dinheiro para isso!
.
Fique, portanto, com o nosso exemplo de um réveillon de milionário com apenas R$ 1.500,00.
.
Milionário sem milhões - Ian Borges - réveillon de milionário
.

Se quiser saber mais sobre esse conceito…

  • Dá uma olhada no meu canal aqui no YouTube onde compartilho vídeos semanais sobre essas estratégias.
  • Siga-me no Instagram onde eu compartilho as minhas viagens, aprendizados e hacks diários no Stories para viver melhor que um milionário.
  • E caso tenha interesse de reinventar seu estilo de vida, eu também ofereço uma sessão experimental aqui (mas apenas para quem estiver comprometido em investir tempo e dinheiro em seu próprio crescimento).

.


.

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

Minimalismo nos relacionamentos 🤝 |  Exercício 80/20

Minimalismo nos relacionamentos 🤝 | Exercício 80/20

Nesse artigo, eu vou compartilhar com você um importante exercício minimalista para te ajudar a focar nos relacionamentos positivos e que geram muito mais valor para a sua vida.
.
.
.
.

Livro “O princípio 80/20”

.
.

Vamos entender melhor o que diz Richard Koch

.
Esse exercício muito foda, eu adaptei do livro O princípio 80/20 do Richard Koch.     
.
Adianto que ele me ajudou a entender que não estava dedicando tempo suficiente com as pessoas mais importantes na minha vida.
.
  • Amigos da vida adulta;
  • Amigos da infância
  • Familiares;
  • Companheiro;
  • Companheira;
  • Colegas de trabalho.
.
Isso, porque esse livrasso aborda no detalhe a Lei de Pareto do 80/20, ou seja, 80% dos nossos resultados vem dos 20% dos nossos esforços.
.
.

.

Mas, por que isso é importante?

.
Porque nossas amizades e relacionamentos profissionais são o coração da nossa vida.
.
Dessa forma, existe nas entrelinhas desses relacionamentos um desafio entre quantidade e qualidade…
.
E isso, infelizmente, não nos ajuda a focar no que é, de fato, importante.
.
Por isso, eu conecto com o minimalismo, que é uma filosofia de vida que preza por focar no essencial, com mais consciência e intenção daquilo que você traz para sua vida.
.
E isso seja relacionado a bens materiais ou a relacionamentos, que é o ângulo que estou abordando aqui!
.

Para te ajudar mais no entedimento desse conceito, vou deixar um vídeo aqui que fiz falando sobre O QUE É MINIMALISMO e os BENEFÍCIOS para sua vida!

.
.
.

Como você encara os seus relacionamentos?

.
Quantas vezes você já se pegou negligenciando ou não cuidando com muita atenção daquelas pessoas mais importantes, pois simplesmente se sente seguro que vão continuar sempre acessíveis?
.
E, aqui, estou falando de pais, companheira ou companheiro, melhores amigos…
.
Pessoas essas que acabamos praticamente deixando de lado para gastar energia com pessoas não tão próximas e que não geram tanto valor na nossa vida.
.
.

Mas, vamos entender no detalhe como que essa lógica funciona?.

.
  • 80% do valor dos nossos relacionamentos resulta de 20% deles;
  • Muito desse valor é proveniente dos amigos mais próximos que formamos nos primeiros anos de vida
  • Nos dedicamos muito menos de 80% da nossa atenção para cuidar desses 20% de relacionamentos que nos trazem 80% de valor.

.

Milionário sem milhões - Ian Borges - minimalismo nos relacionamentos
.
.
.

Agora vamos ao exercício!

.
Dê uma pequena pausa aqui, pegue um papel e uma caneta e vamos ver como ficam seus resultados.
Ou senão, abre essa planilha aqui que eu preparei para facilitar a sua vida: LINK PARA A PLANILHA.
.
A ideia é criar um gráfico com os 20 melhores relacionamentos pessoais.
.
.
.

1 – Comece indicando, de forma decrescente, as 20 pessoais mais importantes em termos de valor na sua vida (amigos e pessoas amadas…)

.
E  “importante” aqui representa o grau de proximidade, profundidade e o quanto esse relacionamento gera de valor na sua vida.
.
.
.

2 – Agora distribua 100 pontos pelas 20 pessoas considerando o grau de importância delas.

.
Por exemplo:
.
Se a primeira pessoa é tão importante quanto as outras 19 somadas, você dará 50 pontos para ela..
.
Em seguida, distribuirá o restante por essas 19.
.
É provável que você tenha que rever essa distribuição algumas vezes até chegar ao 100.
.
Se quiser, dá um pausa nesse vídeo e faça a distribuição…
.
Não sei como ficará sua lista, mas um padrão que se repete é que as 4 primeiras pessoas da lista (20% do total) somarão a maior parte dos pontos (talvez 80%).
.
E deverá haver uma constante de relação entre cada numero atribuído e o seguinte.
.
Por exemplo:
.
  • A pessoa número 2 pode ter 2/3 ou a metade de pontos do número 1;
  • A pessoa número 3, mesma coisa em relação à número 2.
.
E assim por diante…
.
.
.

3 – Agora complete o exercício anotando ao lado do nome da pessoa a quantidade de tempo que você ativamente se dedica a ela, seja conversando ou fazendo uma atividade em conjunto num mês.

.
Faça uma estimativa por alto… Não é ciência exata aqui.
.
.
.

4 – Em seguida, transforme a quantidade de tempo total em 100 unidades e  distribua novamente na lista

.
Por exemplo:
.
Se o total de horas for 300 horas…
.
Numa bela regra de 3, cada unidade das 100 equivalerá a 3h, correto?
.
Assim, se a pessoa número 10 tiver 6h de dedicação, você indicará 2 unidades:
.
6h/3h = 2 unidades.
.
Normalmente, você perceberá que passa muito menos do que 80% do seu tempo com aquelas 20% de pessoas que te geram 80% de valor.
.
.
.

Conclusão

.
Então, fez sentido para você?
.
O objetivo desse exercício é simples:
.
  • Optar pela qualidade em vez da quantidade.

.

Dessa forma, você precisa investir em seu tempo e energia emocional para consolidar e aprofundar seus relacionamentos mais importantes.

Por outro lado, é importante deixar para trás aqueles relacionamentos tóxicos ou irrelevantes na sua vida!

Milionário sem milhões - Ian Borges - minimalismo nos relacionamentos

.

Se quiser saber mais sobre esse conceito…

  • Dá uma olhada no meu canal aqui no Youtube onde compartilho vídeos semanais sobre essas estratégias.
  • Siga-me no Instagram onde eu compartilho as minhas viagens, aprendizados e hacks diários no Stories para viver melhor que um milionário.
  • E caso tenha interesse de reinventar seu estilo de vida, eu também ofereço uma sessão experimental aqui (mas apenas para quem estiver comprometido em investir tempo e dinheiro em seu próprio crescimento).

.


.

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

Minimalismo | Desafio de 30 dias de desapego 👋👋👋

Minimalismo | Desafio de 30 dias de desapego 👋👋👋

Nesse artigo, eu vou compartilhar com você o desafio minimalista dos 30 dias de desapego. Então, vamos juntos nessa?
.
.
.

Mas, o que é minimalismo?

.
Há alguns anos eu venho adotando o minimalismo na minha vida.
.
Para você que não conhece esse conhecimento, ele nada mais é do que uma filosofia pra te ajudar a viver de maneira mais intencional e simples, focando no essencial e eliminando os excessos de coisas…
.
E eu venho estudando técnicas para eu torná-lo ainda mais presente no meu dia a dia.
.
Esse desafio foi uma das melhores formas para desenvolver um hábito de eliminar coisas desnecessárias, mas também a preparar o mindset de se desfazer dessas mesmas coisas…
.
.
.

Mas, porque isso é tão importante?

.
Nós vivemos numa sociedade de excessos e desperdícios onde compramos constantemente coisas que não precisamos, com o dinheiro que não temos, para agradar pessoas que nao gostamos.
.
Há algo de muito errado nessa dinâmica.
.
.

Minha história dentro do minimalismo 

.
Eu lembro da época que eu fui para Orlando e demos aquele pulinho no outlet para renovar o armário…
.
O problema é que eu já tinha roupa suficiente e não precisava de nada novo…
.
Mas, por ter muitas promoções e preços irresistíveis, era “normal” comprar roupas de forma descontrolada…
.
Eu nunca me perguntava o porquê de estar comprando aquilo ou “para que?”.
.
E, acumulando roupas e roupas que não utilizava durante meses e, às vezes, anos, o meu armário ficava abarrotado de coisas inúteis.
.
Imagino que você ja tenha vivido coisas parecidas.
.
Então, você está sentindo que esse tipo de atitude não é saudável e quer começar a mudar, esse desafio poderá ser um belo começo.
.
E se tiver um pouco mais de interesse no assunto, veja esse artigo onde eu falo sobre o Bazar da Alegria, um conceito que desenvolvi para te ajudar nessa jornada minimalista.
.
.
.

Mas, como ele funciona?

.
Há vários formatos… Vamos começar pela versão light.
.
Durante 30 dias seguidos, você irá se desfazer de um item por dia das suas posses.
.
Pode ser uma peça de roupa, um acessório, um objeto de decoração, um livro ou mesmo uma coisinha inútil que você guarda na gaveta e nem sabia que estava ali… Enfim, você poderá escolher.
.
Algumas perguntas que podem te ajudar:
.
  • Qual a razão de existir desse objeto na minha vida?
  • Há quanto tempo esse item não gera valor na minha vida?
  • Será que alguém pode se beneficiar dele mais do que eu atualmente?
.
Não tenho dúvida que será muito fácil para ti…
.
E, para ajudar, você pode…
.
Convidar um amigo para fazer o mesmo ou somente para você compartilhar como está sendo a experiência.
.
Dessa forma, o desafio será muito mais divertido e terá um nível de comprometimento maior ainda. 
.
Agora se você sentir que ainda há MUITA coisa desnecessária na sua vida, segue aqui a versão hardcore do desafio:
.
Durante 30 dias, você irá se desafazer de itens na seguinte proporção:
.
Dia 1 – 1 item
Dia 2 – 2 itens
Dia 3 – 3 itens
.
.
Dia 21 – 21 itens
.
.
Dia 27 – 27 itens
.
Dia 30 – 30 itens
.
No total, serão 465 coisa eliminadas se você seguir direitinho.
.
Um pouco mais desafiador que 30 itens, né?
.
Se você conseguir seguir em frente com esse desafio, não tenho dúvida de que sentirá sua vida muito mais leve e você estará muito mais consciente do que você permite entrar e ficar na sua vida!
.
Você aprenderá a ter mais foco na qualidade do que na quantidade.
.
Mas, Ian, um dia eu acabei não me desfazendo de nada…
.
Sem problemas!
.
Vai la e acumula para o dia seguinte. Só nao tente acumular muitos dias, pois, dessa forma, você perde a chance de desenvolver um hábito.
.
Mas Ian, eu devo simplesmente jogar no lixo?
.
Não necessariamente!
.
Se forem objetos sem valor, tudo bem!
.
Mas, se forem roupas, livros e outros itens que possam gerar valor para o outro, se programe para doar para quem precisa.
.
Mas, eu amo os meus livros… Não consigo me imaginar abrindo mão deles.
.
Eu também amo livros e, por isso, fiz o seguinte:
.
Há um tempo mudei para o Kindle.
.
Ele me permite guardar milhares de livros num só aparelho… Dessa forma, eu mantive apenas aqueles livros que eu continuamente reviso e olho as anotações. O restante, eu me desfiz de tudo.
.
Já havia anos que eu não tocava em 95% dos meus livros, então, é muito egoísmo querer mantê-los comigo.
.
E se um dia quiser ler novamente, eu compro, então, no Kindle por poucos reais…
.
Veja esse vídeo onde eu falo sobre as vantagens de ter um Kindle. 
.
Mas, nas últimas semanas eu não tenho mais nada que eu me sinta à vontade de me desfazer, preciso abrir mão mesmo sofrendo com essa decisão assim?
.
Óbvio que não!!!!!
.
O objetivo é que você se desfaça daquilo que não tem valor ou razão de existir na sua vida.
.
Se for o contrário, mantenha sem arrependimento algum!
.
E, se chegar na última semana e não houver mais itens, tudo bem! Foi ótimo, pois você já conseguiu se desfazer de bastante coisa inútil nao?
.
Sinta-se à vontade para adaptar o desafio para 15 ou 21 dias se ficar muito difícil…
..
.

Conclusão 

.
Então é isso, pessoal!
.
Espero que você tenha curtido esse desafio minimalista! 
.
Não se martirize ou sofra com o desafio, pelo contrário, ele deve ser divertido e que você sinta que está contribuindo para sua própria vida e a de outros.
.
Eu tenho certeza que ele poderá gerar muito valor para ti, principalmente trazendo mais consciência, intenção e leveza para sua vida!
.
Milionário sem milhões - Ian Borges - Desapego
.

Se quiser saber mais sobre esse conceito…

  • Dá uma olhada no meu canal aqui no Youtube onde compartilho vídeos semanais sobre essas estratégias.
  • Siga-me no Instagram onde eu compartilho as minhas viagens, aprendizados e hacks diários no Stories para viver melhor que um milionário.
  • E caso tenha interesse de reinventar seu estilo de vida, eu também ofereço uma sessão experimental aqui (mas apenas para quem estiver comprometido em investir tempo e dinheiro em seu próprio crescimento).

 


.

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

O que são miniaposentadorias e como vivê-las na sua vida? 🌴☀️

O que são miniaposentadorias e como vivê-las na sua vida? 🌴☀️

Nesse artigo, eu vou te explicar o que são as miniaposentadorias e como pode trazer esse conceito para a sua vida! O conceito das miniaposentadorias é popularizado e discutido pelo Tim Ferris no seu livro “Trabalhe 4 horas por Semana”, dessa forma, você poderá entender como você pode vivenciá-las de forma prática.

.
.
.

Importância das miniaposentadorias 

.
Atualmente, vemos que a maioria da população ainda tem uma ideia retrógrada de trabalhar 40-50 anos da vida para acumular dinheiro e se aposentar aos 60-70 e, portanto, curtir a vida…
.
Isso, no entanto, não tem lógica nenhuma.
.
Nessa fase da vida, você não terá mais saúde para aproveitar a vida como quando tinha 20-40.
.
Além disso, você não terá dinheiro suficiente, pois o que sobrará para você lá na frente é pouco caso dependa dos programas de previdência e aposentadoria do governo.
.
Então, o que eu vou propor aqui é uma solução muito mais sábia para você aproveitar a vida o quanto antes, com energia, saúde e disposição para viver experiências únicas e não economizar felicidade para um futuro incerto.
.
miniaposentadorias
.

 

Meu próprio caso

.
Eu já tive essa mentalidade de acumular, acumular e acumular para o futuro ou tentar atingir o meu primeiro milhão antes dos 30.
.
No entanto, foi aos poucos que passei a entender que não fazia sentido apenas acumular para o futuro, pois ele é incerto e, a qualquer momento, eu posso partir para a próxima!
.
E a questão do primeiro milhão é, também, uma ilusão, pois quando você busca metas somente pela meta em si, quando você chega lá, vai querer acumular 10 milhões, depois, 100 milhões e nunca ficará satisfeito, afinal.
.
Então, resolvi viver o presente intensamente e trazer o conceito das miniaposentadorias para minha vida.
.
Mas, afinal, o que é isso e como que eu faço?
.

 

O que são miniaposentadorias?

.
Bom, as miniaposentadorias são períodos de descanso e aventuras em bases regulares, que você vai intercalando ao longo da vida, em função do seu trabalho e interesses pessoais.
.
Geralmente, elas são mais longas, durando cerca de 6 meses.
.
Mas, você também pode adaptar para períodos mais curtos, dependendo, portanto, dos seus projetos…
.
E podem ser momentos de desconexão total do trabalho ou até mesmo não.
.
Pois cada vez mais o conceito de trabalho e prazer não precisam ser opostos, então você pode apenas reduzir o ritmo para liberar mais tempo para outros prazeres, hobbies ou simplesmente descansar.
.

 

Como você deve agir!

.
Eu, por exemplo, tenho optado atualmente por fazer um conceito mais próximo das miniférias, que é parecido, mas são períodos mais curtos de 1 a 2 semanas.
.
Pois com uma das minhas empresas, eu tenho viajado constantemente para países como Japão, India, África do Sul, Holanda e passo períodos de 1 a 3 meses nesses locais.
.
E, após semanas intensas de trabalho, a Taíssa e eu sempre buscamos um país novo ou pico incrível pela região para descansar e curtir mais o local.
.
Mas Ian, para você, que é nômade, fica fácil? E eu que só tenho 30 dias de férias?
.
Uma opção é, aos poucos, tentar negociar uma maior flexibilidade com o seu chefe para adotar o trabalho remoto e conseguir essa independência geográfica.
.
Eu ainda vou falar mais sobre essas técnicas no meu canal, mas já pode ter um gostinho aqui nesse video sobre como negociar 1 dia de home office com seu chefe.
.
E a outra opção é ir dando os passos necessários para alcançar essa liberdade, estruturando um projeto em paralelo que te permita viajar dessa forma…
.
Seja com um negócio online, ou através de rendas passivas, ou dando uma porrada que te permita acumular grana suficiente para ficar alguns meses sem trabalhar…
.
Há várias opções para isso.
.
O que não surtirá efeito algum é ficar de mi-mi-mi reclamando da vida o tempo todo sem agir!
.

 

Conclusão

.
Então, fez sentido para você?
.
Esse conceito é muito poderoso e cabe a você começar a trazê-lo para a sua vida afim de focar no único momento que importa, que é o agora.
.
Para de economizar felicidade e experiências únicas para o futuro. Foque na sua liberdade agora!
.
E você não precisa de muito para viver essas experiências, ainda mais em picos como o sudeste asiático ou leste europeu, onde com cerca de USD 1000 por mes, você pode viver uma vida de rei!
.
Ou seja, um milionário sem milhões! 😉
.
Milionário sem milhões - Ian Borges - e-mails
.

Se quiser saber mais sobre esse conceito…

  • Dá uma olhada no meu canal aqui no Youtube onde compartilho videos semanais sobre essas estratégias.
  • Siga-me no Instagram onde eu compartilho as minhas viagens, aprendizados e hacks diários no Stories para viver melhor que um milionário.
  • E caso tenha interesse de reinventar seu estilo de vida, eu tb ofereço uma sessão experimental aqui (mas apenas para quem estiver comprometido em investir tempo e dinheiro em seu próprio crescimento).

 


.

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!