Trabalhe 4 horas POR DIA e não POR SEMANA 💻😎🤘🌴

Trabalhe 4 horas POR DIA e não POR SEMANA 💻😎🤘🌴

Vc já deve ter ouvido falar do livro Trabalhe 4 horas por Semana do Tim Ferris. Um clássico para pessoas que vêm questionando o sistema de trabalho que vivemos. Aqui nesse artigo, eu vou propor uma estratégia mais realista e sustentável para sua vida! Trabalhe 4 horas por Dia by Ian Borges! 😉

A lógica da semana de segunda a sexta, das 9h-17h não faz mais sentido…

Trabalhar numa empresa que te dê “segurança” onde vc possa desenvolver uma carreira de sucesso para ir acumulando bens e dinheiro e ser feliz quando se aposentar… humm será?

Se você acha que esse modelo está falido, então vc vai gostar da minha proposta!

Se não… nem vale a pena gastar seu valioso tempo com esse artigo.

Pense bem… se alguém te oferecesse uma oportunidade de investimento, onde em todas as semana da sua vida, vc teria um retorno de -60%. O que vc diria??

Pois é… imagino que diria um belo “NÃO!! VC ESTÁ LOUCO?!

Mas na prática, acabamos aceitando essa lógica de investir 5 dias de trabalho (segunda à sexta) para receber 2 dias de prazer (fim de semana) e nem nos damos conta do prejuízo que estamos tomando.

Tim Ferris argumenta muito bem contra essa lógica e propõe estratégias para vc sair desse padrão até o ponto de trabalhar 4 horas por semana no seu negócio.

Admito que é um dos livros que mais me inspirou na minha jornada de transformação de Diretor numa grande multinacional até empreendedor e nômade digital… mas trabalhar só 4 horas por semana… hum.. Isso ainda estou bem longe de atingir!

E para falar a verdade, nem sei se quero, ou mesmo se é possível!

O que eu quero propor aqui é uma estratégia que te permita trabalhar apenas 4 horas POR DIA no seu negócio (em vez de 4 horas POR SEMANA) e assim, hackear seu lifestyle para uma vida com mais sentido e liberdade.

 

Faça boas escolhas… AGORA!

E como tudo na vida, isso depende das escolhas que vc faça.

A primeira delas é:

  • Vc quer trabalhar para realizar o sonho de outra pessoa = cargo numa empresa
  • Vc quer trabalhar para realizar o seu sonho = ter seu próprio negócio

Em ambas há caminhos para chegar até as idealizadas 4h de trabalho por dia, mas os caminhos são bem diferentes.

Vou falar sobre o caminho que estou construindo para mim e que acredito ser mais sustentável, que é o de empreender e ter o seu próprio negócio.

E dentro de todas as opções de empreendimento, vou abordar um modelo que se chama Lifestyle Business.

 

O que é Lifestyle Business?

Lifestyle Business é um negócio que te dá liberdades para vc desenhar um estilo de vida ideal de acordo com os seus valores.

Basicamente vc deverá criar um sistema que trabalhe para vc, e não o contrário.

Assim, vc conseguirá cuidar do seu bem mais precioso: o tempo!

E distribuí-lo da maneira que fizer mais sentido para ti, com as coisas mais importantes para sua vida, sejam elas quais forem…

Pra mim, são as viagens, novas experiências, cuidado com a minha saúde, estudo, tempo de qualidade com minha companheira, família e amigos, expansão da minha consciência, novos projetos relacionados à minha paixão e muito mais.

Minha rotina matinal é a prova dessa minha liberdade.

Hoje eu dedico pelo menos 3h da minha manhã apenas ao meu desenvolvimento pessoal antes de iniciar a “jornada de trabalho”.

 

>> Re-conexão corpo-mente-alma-natureza (6h-9h)

  • Alongamentos (10min)
  • Copo de água com limão espremido (5min)
  • Exercícios de respiração (5min)
  • Meditação (30min)
  • Caderno da gratidão (5min)
  • Escrita criativa (20min)
  • Abacate com mel + café bullet proof (10min)
  • Leitura (30min)
  • Videos, curso online (30min)
  • Exercícios + podcast (30min)

 

>> Trabalho (9h-13h)

  • Planejamento do dia (10min)
  • Limpeza de e-mails (20min)
  • Foco na Única Coisa mais importante a ser feita com técnicas de Pomodoro 55min (3h30)

Idealmente eu gostaria de parar aqui após 4 horas de trabalho no dia e aproveitar o resto da tarde e noite para outras coisas importantes na minha vida como ir a praia, conectar com amigos e familia, fazer um passeio com a minha companheira, aprender algo novo, ler mais… enfim, a lista é longa.

Mas óbvio que NÃO É FÁCIL criar um lifestyle business de sucesso que te permita trabalhar apenas 4 horas por dia…

Eu ainda estou trabalhando nos meus projetos para alcançar esse objetivo!

Vc precisa passar por uma jornada de autoconhecimento importante para criar o seu projeto e trabalhar bastante até ele começar a trabalhar para vc.

Ou seja, nos primeiros meses (ou anos), vc provavelmente trabalhará muito mais do que 4 horas por dia…

É provável que sua jornada chegue mais próximo das 10h-12h diárias como todo empreendedor.

A diferença é que vc estará construindo um sistema o mais automatizado possível, para que no futuro ele gere valor para seus clientes, sem necessariamente ter que depender da sua interação direta.

 

Elementos fundamentais para um Lifestyle Business

Para deixar ainda mais tangível, alguns exemplos de um Lifestyle Business seriam sistemas que vendam cursos online, software, aplicativos, livros digitais e diversas outras ideias de infoprodutos.

E quando eu digo um sistema, isso poderá envolver:

  • Ferramentas – site, landing pages, automação de mensagens, integradores…
  • Produtos – diferentes formatos, públicos e faixas de preço
  • Conteúdo – para gerar valor para as audiências e reforçar a autoridade da marca
  • Equipe – para viabilizar todo o sistema
  • Processos – para que a equipe trabalhe de forma autônoma
  • Cultura – para que a equipe trabalhe de forma engajada

 

Jornada Lifestyle Hacking para criar o seu sistema

E para chegar desenvolver esse sistema, vc precisa abraçar uma jornada de mudanças em sua vida que eu chamo de Jornada Lifestyle Hacking que é divida em 5 grandes etapas cíclicas:

1 – Questionamento

Tudo começa pelo questionamento dos padrões que a sociedade nos impõe como certo ou errado. Carreira, trabalho, status, educação, relacionamentos… É o momento de se perguntar o porquê das coisas em busca de soluções que façam mais sentido na sua vida.

2 – Despertar

Ao questionar, acabamos despertando para um novo mundo de conceitos e caminhos que antes simplesmente desconhecíamos ou não queríamos enxergar. Agora sabemos que é possível e que há outras pessoas já vivendo assim. Passamos a estudar novas áreas, aprender novos modelos e estar consciente para novas possibilidades.

3 – Reconexão

Com essa nova postura para o mundo, é o momento de reconectarmos com nosso propósito, nossa arte e assim traçar a direção para esse novo ciclo que se inicia. Além disso, é o momento de desenvolver novos rituais e reconectar com nosso corpo-mente-alma e com a natureza ao nosso redor.

4 – Planejamento

Com uma direção clara para onde vc deve ir com o seu projeto, agora é o momento de planejar as ações e recursos necessários para chegar até lá, botar tudo num roadmap, e se preparar para a ação!

5 – Inter(Ação)

E agora não tem mais jeito… é partir para a ação, testando suas ideias, errando, aprendendo, evoluindo, interagindo com seu público e parceiros, e otimizando cada vez mais esse sistema para que ele trabalhe para ti.

E depois de validar suas idéias, é provável que vc inicie um novo ciclo de questionamentos, despertar, reconexão… numa espiral de crescimento contínuo.

Dessa forma, vc será capaz de trabalhar somente 4 horas por dia! E sair do piloto automático e do sofrimento do modelo de segunda à sexta, das 9h-17h!

E o melhor de tudo é que essas horas de trabalho serão alocadas num projeto que vc vê sentido e conectado com sua paixões. De forma que vc nem sinta que é trabalho!

E assim vc terá o resto do seu dia para focar nas outras áreas importantes da vida.

Afinal, quem é que se arrepende de ter trabalho pouco no leito da morte??

Segundo a autora Bronnie Ware do livro Antes de Partir onde entrevistou centenas de pacientes terminais, ela relata que os 5 principais arrependimentos no final da vida são:

“Eu deveria…”

  • Ter me deixado ser mais feliz
  • Ter mantido contato com meus amigos
  • Ter tido mais coragem de expressar meus sentimentos
  • Ter trabalhado tanto
  • Ter vivido uma vida mais verdadeira

Então faça as boas escolhas o quanto antes para hackear seu lifestyle!

Trabalhe 4 horas por dia e foque o resto do seu tempo naquilo que realmente importa para viver com mais sentido e liberdade.

 


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


 

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

Torne a sua viagem uma aventura 🚘

Torne a sua viagem uma aventura 🚘

Você já teve a impressão de fazer uma viagem e voltar dela com aquela sensação de que não foi muito legal, que foi mais do mesmo, aquela viagenzinha quadrada, praticamente sem graça?

Hoje, nesse texto, eu vou compartilhar com você sete dicas para tornar a sua próxima viagem uma verdadeira aventura.

 

Mais aventura na sua viagem

Simples viagens podem ter um espírito aventureiro, por isso, vou te mostrar um pouco mais como aproveitar melhor seus próximos passeios.

Para criar essa lista, tomei como inspiração o podcast chamado Optimal Living Daily, onde uma pessoa lê artigos escritos por outras pessoas.

Por fim, vou elaborar algumas ideias e trazer exemplos interessantes para tornar sua viagem mais aventureira.

 

1 – Escolha um destino que seja improvável

Certifique-se que o seu destino seja onde seus amigos não conheçam ou que tenha pouca informação em guias, blogs de viagens e tal. Aquele tipo de viagem que você vai um pouco no escuro. Essa é uma importante escolha para trazer mais aventura para a sua viagem.

E não estruture demais a sua agenda… isso acaba deixando pouca margem para o espontâneo e para as maravilhas que acontecem quando improvisamos.

Dessa forma, então, na próxima viagem, em vez de escolher os hotspots, onde todo mundo está indo, escolha aqueles lugares que ainda estão sendo descobertos, que pouca gente está comentando. Uma Malásia da vida ou outros lugares mais remotos vão fazer da sua experiência única.

 

2 – Redes sociais

Eu sei como é importante compartilhar aquelas fotos maravilhosas, com filtros lindos no Instagram.

E isso faz parte também de você mostrar para o mundo, família e amigos o que você está vivenciando. É algo importante… eu entendo.

No entanto, reserve isso para momentos específicos.

Não fique ligado 100% nas redes sociais, na internet, e-mail.

Desconecte um pouco. Deixe isso, se for realmente necessário, para alguns momentos no final do dia, que você possa fazer com calma.

Quando estiver em lugares, aproveite o local, vivencie aquela sensação única, aproveite as maravilhas que a viagem pode proporcionar através das pessoas, das conexões, das paisagens estonteantes dos cheiros… 

Portanto, se você só estiver no mundo virtual, seja no Instagram, no Facebook ou no WhatsApp, por exemplo, falando, compartilhando, fazendo stories, você acaba não aproveitando ao máximo.

Então, minimize o uso.

Caso queira ser ainda mais radical, se desconecte completamente, tenho certeza que a sua experiência pode ser ainda mais incrível.

 

Mas, meu trabalho exige conexão…

Dessa forma, você precisa ser o mais organizado possível e reservar momentos no dia a dia para realizar o seu trabalho.

Existem muitos fotógrafos que trabalham assim, por exemplo, com blogs de viagem.

Nesses casos, você definitivamente pode curtir seus momentos, sem negligenciar a sua profissão.

 

3 – Viaje low budget

Todo mundo tem seu estilo de viagem. Algumas pessoas gostam de mais conforto, sofisticação, outras vão no estilo mais acessível. Mas, a questão aqui é: tente viajar low budget.

Assim, viajar com um “orçamento mais baixo” te permite improvisar durante a viagem, ter mais surpresas.

Isso não acontece tanto quando você está acostumado a hotéis cinco estrelas, ótimos restaurantes, só coisa top, pois você acaba indo mais seguro, com tudo roteirizado. 

Óbvio que o conforto é uma ótima experiência. Mas, mudar um pouco de rotina é sempre interessante.

Se hospede em albergues ou durma no sofá de alguém no couchsurfing, se estiver sozinho. Tente um airbnbs mais low cost, como uma casinha de bambu na Malásia.

A ideia aqui é, portanto, que você saia da sua zona de conforto. Experimente coisas mais locais como, por exemplo, restaurantes mais baratos, onde você vai ter uma comida mais típica e menos sofisticada.

Em relação ao transporte, não fique apenas usando táxi e UBER, experimente o serviço público do lugar.

Quando você pega um ônibus ou um metrô da cidade, você entende muito mais e, às vezes, pode rolar uma aventura inesperada.

 

Experiência própria…

Uma vez, eu fui pra Alemanha para jogar um torneio de vôlei de praia com o Roninho, um parceiro meu, e acabou que a gente pegou o trem e não sabia que o ticket era só de uma ida.

Como o ticket não era do dia todo, fomos parados pelos policiais. Um cara tentou falar pra gente fugir, até botou a bicicleta na frente dos policiais. A gente não tava entendendo nada.

Enfim, foi uma puta aventura, a gente depois trocou uma ideia com o policial, ele foi lá, explicou para a gente, não pagamos nenhuma multa, só compramos o ticket diário.

Mas, esse tipo de coisa só acontece se você se expor. Ou você vai ficar no táxi aqui e ali e é a segurança.

 

4 – Ajude pessoas

Têm várias formas de fazer isso na sua viagem.

Você pode planejar um pouco mais isso e fazer um voluntariado. Podem ser alguns dias, algumas semanas, mas quando você faz o bem, tem o senso de contribuição muito legal que torna sua viagem especial.

Por exemplo: você pode simplesmente dar carona na rua. Isso aconteceu com a gente uma vez.

Conhecemos um casal de meninas muito simpáticas que estavam explorando o mundo. Elas eram bem novinhas, com 18 anos, e estavam trocando a hospedagem por um trabalho em uma fazenda.

A carona foi lá na casa da puta que pariu, mais de meia hora, mas foi muito legal poder ajudá-las

Isso despertou na gente um novo formato de observar as viagens, sempre ligado em alguém que pudéssemos ajudar.

Em outra oportunidade, a gente conheceu uma brasileira num camping. Ela estava viajando 22 dias pela Nova Zelândia, sozinha. Maior barato! História de vida maneiríssima. A gente acabou fazendo um jantar junto. Foi uma experiência incrível conhecer uma pessoa nova, com uma história legal.

Coisas assim, você simplesmente não espera e lapidam sentido de qualquer viagem.

 

5 – Pergunte sempre aos locais

Sem dúvidas, é o que mais vai te ajudar a tornar sua viagem uma aventura.

Isso acontece porque as pessoas locais conhecem melhor do que ninguém a região e podem te contar aqueles segredinhos que não estão no guia de turismo ou indicar aqueles restaurantes onde eles comem.

Experiências que não serão necessariamente boas para você, mas vai te levar ter a surpresas positivas ou negativas com as descobertas.

Certamente, essa vai ser uma grande aventura. É uma oportunidade de fazer novas amizades, também.

Na maioria dos países, as pessoas são simpáticas, dão dicas, ajudam a te levar aos melhores locais e, muitas vezes, te acolhem na própria casa.

Dessa forma, se você puder conhecer um pouco mais do que os guias e os blogs dizem, com certeza, sua viagem será muito mais especial.

 

6 – Se perca nas estradas

Vale a pena levar um GPS, é sempre bom ter um plano B, mas se perder em estradas, chegar em vilarejos, conhecer cidades e novas rotas é muito legal.

Confie na sua intuição, nas placas, mesmo que você não entenda tudo. Assim, você vai tornar sua viagem muito mais aventureira e ser um explorador.

Pode ser que chova bastante o final de semana e você atole em alguma pontinha da Ilha, como aconteceu com a gente nesses últimos dias. Por fim, contamos com a ajuda de um cara passando na rua para nos puxar.

Mas, isso tudo torna a viagem única e com um gostinho muito maior de aventura e descoberta.

Eu, pela primeira vez, vivenciei aquela famosa cena do filme onde a mulher está no carro acelerando, e o cara está atrás empurrando, com a lama vindo toda na cara.

Então, esse tipo de coisa é legal contar. Um pouco de aventura, pitadas que vão deixando sua viagem mais interessante.

 

7 – Ouse nos restaurantes

É muito legal quando você pede algo sem saber o que é ou vai naquele prato meio bizarro.

Quando a gente foi no Japão nessa última vez, pedimos cérebro de caranguejo. Acredite, foi uma delícia!

Quando tem muita opção, por exemplo, eu pergunto pra pessoa: “Qual é o seu top 3?”. Assim, eu peço uma das opções. é esse tipo de coisa que vai trazer pequenas surpresas que vão apimentando sua viagem.

Imagine um gringo ir para o Brasil e não experimentar coração de galinha, que para a gente é bem normal. Mas, para muita gente, isso é coisa de canibal maluco. Então, a pegada é justamente essa.

O importante é você ser criativo, pensar em formas de se desafiar, sair da zona de conforto e testar coisas novas

Experimente coisas não tão óbvias, porque, com certeza, isso será um pouco mais de história para contar quando voltar para casa. Assim, você vai ter muita história para contar

Mas, pode ter certeza de uma coisa: são os perrengues que você vai lembrar, que você vai dar risada.

É muito importante não planejar tudo, dessa forma, você dá margem para outros perrengues acontecerem e mais experiência ser acumulada.

Superar esses perrengues te torna mais forte, mais experiente para a próxima viagem.

Tente sempre pensar em como trazer uma pitada a mais de aventura. E, se você se permitir, certamente sua próxima viagem será uma verdadeira aventura.

Ian Borges Lifestyle Strategist - viagem aventura


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Como fazer exercícios sem academia 🏋‍♂

Como fazer exercícios sem academia 🏋‍♂

Você já se viu dando uma desculpa de não fazer exercícios porque não tinha academia por perto, estava sem dinheiro para bancar um personal ou simplesmente porque não tinha tempo?

Hoje, vou compartilhar com você algumas dicas que vão te ajudar a parar de procrastinar, parar de mi mi mi e levantar a bunda aí para se exercitar todo dia. Quero contar um pouco como eu faço essa rotina mesmo viajando de motorhome, sem casa, academia, nem nada por perto.

 

Fazendo exercícios em qualquer lugar

Em primeiro lugar, comece devagar, sem criar uma barreira de entrada muito grande.

Comece a criar uma rotina, onde seja viável.

Inicia com duas, três vezes por semana, veja os horários que se sente mais disposto a fazer o exercício, reforce o real motivo de estar em movimento… é saúde, cuidado do corpo, autoestima, tudo junto?

Com esses elementos bem claros, é partir para a ação.

Há diversos exercícios e vou falar de alguns que combinam para mim.

 

“Malhação Van Damme”.

Isso é como eu chamo os meus exercícios. Eu começo com um aquecimento, uma corridinha de 10 a 20 minutos que faço ouvindo podcasts, vídeos que sejam interessantes ou um curso que esteja fazendo.

Eu aproveito o momento da corrida, que eu não curto tanto, para ouvir algo que me enriqueça a mente.

Geralmente, estamos viajando por lugares super legais e cidades interessantes. Então, pra mim, essa corridinha é uma maneira de explorar o local. Naqueles 20 minutos eu já tenho um overview da área.

 

“Hiit”

Depois, eu inicio o que é conhecido como Hiit (High Intensity Interval Training), que quer dizer mais ou menos um estilo de exercício que pode ser feito entre sete a 30 minutos, dependendo da modalidade, mas que compõe exercícios de alta intensidade com pequenos intervalos de descanso em movimentação.

Esses exercícios você pode fazer em qualquer lugar. Não precisa de academia, de pesos. Basta ter um banco, um espaço, um gramado, o que for para conseguir exercitá-los.

São várias formas bem tranquilas. Basta sentir o que está doendo para ver o que pode estar forçando sua articulação. Mas em geral são exercícios bem simples como agachamentos, flexões, exercícios para o tríceps, abdominais.

Opções diferentes para você ir fazendo.

O que acontece também em nossas viagens é que muitos prédios que estamos tem academia.

Então, você vai lá, adapta a mesma coisa, de repente coloca um peso, pode fazer exercícios complementares. Em praias também há aquelas barras, como você pode encontrar na orla do Rio de Janeiro, onde você consegue fazer várias paradas.

 

Para quem curte academia…

Mas para quem curte mesmo academia, sempre há opções de algumas mais baratas, que cobram diárias que valem a pena caso você queira fazer um exercício mais completo.

O importante é se colocar em movimento, porque há várias opções.

Pare de dar desculpas porque assim você vai ficar a vida toda achando uma coisa ou outra para te impedir de começar algo.

E desenvolva uma rotina para cuidar do seu corpo, que é um dos elementos mais importantes da sua vida. Se você não estiver bem com seu corpo, sua saúde, autoestima, é muito difícil cuidar do resto.

Por menor que seja sua rotina de exercícios, continue, seja resiliente porque assim vai melhorando, cada dia acrescentando mais tempo, um dia da semana. E sempre aprimorando.

Espero que tenha gostado das dicas. É tudo muito simples para te ajudar a não perder tempo.

Comece a fazer os exercícios que isso é muito importante!

Ian Borges Lifestyle Strategist - exercícios sem academia


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Kindle VS Livro | 5 vantagens 📱📖

Kindle VS Livro | 5 vantagens 📱📖

Utilizar um Kindle para a leitura já não é mais novidade pra ninguém. Mas, muita gente ainda não possui o aparelho e tem dúvida se ele realmente vale a pena, além de sempre pensar na questão do prazer que é ler o livro físico.

Nesse texto, vou trazer as cinco principais vantagens do Kindle e te mostrar porque vale muito a pena substituir sua forma de leitura.

 

Vantagens de ter um Kindle

Primeiramente, é importante ressaltar que eu também tinha minhas dúvidas e já passei por essa questão do prazer de ler um livro físico.

Mas, depois que você começa a utilizar e ver as vantagens, não vai mais voltar atrás, pois começa a trazer muito valor para a sua vida.

 

1 – Peso

O peso do Kindle é, sem dúvidas, a maior vantagem. Principalmente para quem viaja o tempo todo e tem perrengues para ter uma mala mais leve. Nem se compara aos livros que pesam quilos, ainda mais se você quiser levar vários deles.

Dentro do Kindle, você pode ter milhares de obras se quiser.

 

2 – Envio de amostras

Essa é uma vantagem muito interessante.

Quantos livros você comprou e parou no meio porque percebeu que não gostava do estilo do autor? Ou achou a leitura meio chata?

Com o Kindle, você pode receber, através de uma amostragem, de um a quatro capítulos do livro para ter uma ideia do que ele se trata antes de comprá-lo em definitivo. Isso é ótimo, pois muitas vezes você evitar gastar dinheiro em algo que não vai ser útil.

 

3 – Comprar um livro em um clique

Com um clique, você já compra um novo livro e, assim, não precisa esperar aguardar a encomenda e o procedimento tradicional da compra de um livro – ou ter de ir até a livraria.

Então, você escuta um podcast ou a recomendação de um amigo e já pode fazer a compra, de forma muito rápida e prática.

 

4 – Fazer anotações

Você acredita que escrever no livro físico é bom? Ou você é do time que fica com pena de fazer isso?

No Kindle, você pode organizar de maneira muito melhor, pois com o mecanismo de busca das anotações você consegue exportar no final, mandar por e-mail. E ainda vai ter tudo organizado e poder ir guardando suas anotações, o que é melhor do que anotar no livro físico.

 

5 – Tempo de leitura

Uma outra vantagem interessante é que você consegue medir quanto tempo falta para terminar o capítulo que está lendo e, consequentemente, terá um acompanhamento pessoal do seu ritmo.

Dessa forma, você consegue ter mais controle da sua leitura e sabe quando terminará o livro.

 

Impacto em minha própria vida…

O Kindle mudou totalmente o meu hábito de leitura. Hoje, eu leio muito mais, com muito mais prazer. Portanto, se você curte leitura, gosta de estar sempre lendo bons livros, vale muito a pena testar.

O investimento é baixo, tem todas as vantagens que comentei nesse texto e, caso você não goste, o que eu acho bem difícil (o aparelho existe em mais de uma versão), pode voltar com a leitura dos livros físicos.

Avalie a possibilidade da compra de um Kindle para suas leituras e, depois, me conte o que achou dessa nova experiência. Tenho certeza que você vai gostar bastante!

Até a próxima! 🙂

Ian Borges Lifestyle Strategist


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Negócios online: 10 erros que você deve evitar ⚠

Negócios online: 10 erros que você deve evitar ⚠

Hoje, eu vou falar sobre os 10 principais erros que você deve evitar antes de criar um negócio online. Esse tópico é muito importante, principalmente, para quem está buscando criar um novo projeto de vida, ajudando, assim, inúmeras pessoas com conteúdo diversificado.

 

Negócios online: estratégias e produção de qualidade

Geralmente, se vai para o mundo online porque tem muitas facilidades em relação à liberdade geográfica, a poder tocar remotamente seu projeto.

Então, com certeza, você vai ver muito valor nesses 10 erros para evitar. 

Me inspirei em uma empresa americana, que fala muito sobre essa questão de negócios online, sobre empreendedorismo, marketing digital.

 

1 – Não espere tanto tempo para lançar um produto ou serviço

Esse é um risco que muita gente comete ao criar um blog, ao começar a criar conteúdo, acaba que fica esperando pela métrica de ouro.

São os mil inscritos, os dez mil, os cem mil antes de se expor com o produto para ver se realmente alguém vai comprar aquilo.

Então, o quanto antes você conseguir já testar as suas ideias com o produto, nem que seja algo muito baratinho, um ebook inicial que possa custar poucos reais, mas o quanto antes você puder colocar algo no mercado para realmente validar as suas hipóteses, suas expectativas para gerar renda, faça.

 

2 – Tentar resolver um problema que não existe

Tem uma galera que acha que teve uma ideia genial, mas, quando você vai para o mercado, realmente ninguém tem essa dor.

Às vezes pode estar muito no início de uma dor.

Outras vezes, simplesmente é algo na sua cabeça, mas o quanto antes você começar a testar realmente o que está querendo vender, se tem um problema real por trás, melhor.

 

3 – Não escutar os seus consumidores

É muito importante você ter o máximo de contato com eles, escutá-los, fazer entrevistas, reclamação, tudo que você puder gerar de insight sobre a experiência deles, o contato deles com a sua marca, com seu conteúdo, com seus produtos..

Então realmente passe muito tempo, principalmente no início do seu negócio, escutando e trocando ideia com essa galera.

 

4 – Não se diferenciar

É muito importante não apenas seguir a onda do momento, ver quais são as oportunidades de ouro e ir lá replicar tudo que todos estão fazendo. Isso não vai te levar a lugar nenhum porque muitas dessas pessoas iniciaram antes, já tem mais experiência.

Então se você fizer exatamente a mesma coisa, não vai chegar a lugar algum.

Você precisa ter uma proposta única de valor, diferenciada. Caso contrário, vai ser muito difícil sair do barulho da multidão, todo mundo falando a mesma coisa.

As pessoas tem que conseguir responder rapidamente o motivo de te consumirem.

Se você não conseguir definir de forma diferenciada o motivo de existir, vale a pena rever tudo que está fazendo.

 

5 – Escolher um tópico que você não curte

Se você escolher um ramo que não conecta com você, muito provavelmente vai desistir e não criar nada de valor.

Como empreendedor, você vai comer muita merda, passar muito perrengue.

Se nessas horas você não estiver trabalhando com algo que gosta, que ama, que realmente enxerga um propósito, com certeza vai abandonar na primeira dificuldade.

 

6 – Começar com expectativas completamente fora da realidade

Pensar coisas como aquilo de “tenho o próprio negócio, então sou meu chefe, tenho mais tempo para mim, mais flexibilidade, vou trabalhar menos, estar de férias o tempo todo”.

Esquece isso tudo!

Com seu negócio, você vai trabalhar provavelmente muito mais que no emprego corporativo que você tinha.

Seu nível de responsabilidade vai ser muito maior. Talvez a pressão que se coloque também, porque você depende unicamente do sucesso do que produzir.

E uma dica simples é falar com vários empreendedores. Conversa com a galera que já está aí há mais de cinco, dez, vinte anos.

Eles vão te explicar tudo sem esse mar cor de rosas que muita gente acaba criando sobre os benefícios do empreendedorismo. Tem muita coisa boa, claro, mas você não pode se iludir.

 

7 – Muita reflexão e pouca ação

Empreendedorismo é suor. Aquela famosa frase de 1% de inspiração e 99% de execução.

Porque empreendedorismo é executar, pegar todas as ideias e começar a testar, experimentar, validar, melhorar.

Não adianta achar que com boas ideias está tudo resolvido. A questão é a execução. É o que diferencia quem vai criar realmente valor no mercado.

 

8 – Tentar seguir essa jornada sozinho

A criação de negócio exige pessoas, colaboração, aprendizado em conjunto.

Então consiga montar uma equipe, escolher os bons sócios complementares às suas características, mentores que podem te ajudar ao longo da jornada, amigos e familiares que vão te apoiar nos momentos difíceis.

Isso é muito importante para você seguir de forma resiliente e alcançar a complementariedade de perfis. Por melhor que você seja, não consegue fazer tudo e não vai fazer tudo bem.

 

9 – Confundir um blog com business

Um blog, fotolog, instagram… isso tudo é muito legal para gerar audiência. Mas é a audiência que vai te gerar o business.

Você precisa criar produtos, serviços. Não adianta ficar olhando só suas vaidades, número de inscritos, seguidores.

Isso é maravilhoso se você tiver ideias concretas para criar produtos para vender a essa galera. Caso contrário, isso simplesmente não vai sustentar sua vida.

 

10 – Não começar

Esse é o pior de todos. Muitas pessoas acabam vivendo no mundo das ideias, esperando o momento perfeito, e ele nunca vai chegar.

Você precisa iniciar. Pequenos passos, um de cada vez. Você precisa se colocar em movimento e entender que os erros fazem parte do crescimento, da jornada.

Então se acostume com os erros, não tenha medo do fracasso, de se expor. Porque assim você vai conseguir seguir em uma boa direção para empreender cada vez mais para encontrar sucesso.

 

Se torne um empreendedor de sucesso…

Não é fácil e vai demandar muita coragem da sua parte. Mas para alcançar coisas grandes na vida, coisas extraordinárias, não é na zona de conforto que você vai conseguir.

Se desafie, tenha clareza de onde quer chegar e bote a cara.

Espero que tenha gostado desses 10 erros que você deve evitar para criar um negócio online. Se você está buscando empreender, precisa evitar esses erros e essas dicas vão te ajudar bastante.

Ian Borges Lifestyle Strategist - negócios online


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Como duplicar a sua capacidade de consumir conteúdo online

Como duplicar a sua capacidade de consumir conteúdo online

Neste artigo, eu vou compartilhar uma técnica para te ajudar a duplicar sua capacidade de consumir conteúdo online, sem comprometer a qualidade da sua compreensão.

 

Técnica

Essa técnica vai te ajudar se você é uma pessoa que consome bastante conteúdo online, mas que, por conta da correria do dia a dia, acaba não conseguindo ver aqueles videos mais longos ou ouvir aqueles podcasts de 1h.

E ela é muito simples! Basta acessar as configurações no canto direito inferior do video no Youtube e selecionar a opção de acelerar a velocidade do vídeo.

Mas, você ainda tem uma outra opção caso não assista os vídeos pelo Youtube: uma extensão do Chrome.

Essa extensão funciona para qualquer video na sua tela (inclusive Youtube) e pode ser adicionada facilmente.

Uma oura funcionalidade é que você pode acelerar o video em velocidades superiores a 2x (limite do Youtube).

Video Speed Controller

 

Maiores vantagens

As 2 maiores vantagens para sua estratégia de consumo de conteúdo serão:

  • Otimização do tempo – conseguindo assistir videos mais longos em curtos períodos entre compromissos que antes você não faria;
  • Absorver mais conhecimento – na mesma quantidade de tempo, sem comprometer a sua compreensão (ainda mais se for no seu idioma).

Por exemplo, se você preferir assistir vídeos na velocidade 2x, conteúdos com duração de 1 hora, você gastará apenas 30 minutos.

Olha quanta economia de tempo na sua vida!

 

Meu próprio exemplo

Falando de um ponto de vista mais pessoal, eu consumo duas horas ou mais de conteúdo online por dia.

São cursos online, videos de canais relevantes, palestras, podcasts, enfim… muita coisa boa sobre desenvolvimento pessoal, life hacking, nomadismo digital…

Desde o momento em que eu coloquei em prática esse mecanismo, eu percebi uma mudança extremamente importante na minha vida.

E geralmente eu consumo esse conteúdo quando estou correndo, malhando ou fazendo outras atividades que não exijam meu foco total.

 

Comece a testar

Por fim, eu recomendo que você comece, a partir de hoje, a testar essa técnica para ver como funciona.

Você pode optar por aumentar a velocidade aos poucos, assim, se adaptará de forma apropriada às suas preferências de uso. 😉

Ian Borges Lifestyle Strategist


 

Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!