fbpx
Como ler 1 livro por semana | 7 passos poderosos 👀📖

Como ler 1 livro por semana | 7 passos poderosos 👀📖

Nesse artigo, eu vou te explicar 7 passos poderosos que vão levar você a ler 1 livro por semana. Desde que eu implementei esse hábito na minha vida, eu tenho desenvolvido cada vez mais a minha capacidade de leitura, otimizando-a com qualidade e qualidade.
.
.
.

Importância da leitura

.
Livro é conhecimento… E, quanto mais conhecimento você adquire, mais chances tem de aplicá-lo em sua vida.
..
Dessa forma, você é capaz de gerar mais aprendizados e um maior desenvovimento pessoal.
.
E, ao passo disso, uma vida repleta de aprendizados promove maiores experiências… Ou seja, uma vida que vale a pena!
.
Além do mais, você tem a oportunidade de:
.
  • Viajar pelo mundo;
  • Conhecer a vida de pessoas ilustres;
  • Modelar hábitos de sucesso com biografias;
  • Expandir sua mente e sua consciência para áreas e temas que vão te fazer evoluir como ser human.
.
Seja isto através de ficções, romances ou livros mais técnicos.
.
.
.

Hábito pessoal 

.
Infelizmente, o hábito de leitura não é algo que se desenvolve junto com a gente, ao longo da nossa vida. Em geral, o brasileiro lê uma média de 2 livros por ano
.

“A leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas, por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede”. – Carlos Drummond de Andrade

.
É verdade, porém, que grande parte da leitura na nossa infância está relacionada à obrigação, ao “decorar para tirar uma nota boa”…
.
Assim, aos 13 anos de idade, lemos, na escola, autores como Machado de Assis, Clarisse Lispector, etc
.
Eu, por exemplo, só passei a gostar de ler quando li Harry Potter.
.
Desde então, a leitura se tornou uma paixão em minha vida e, há 3 anos, eu venho aprimorando muito esse hábito através de algumas técnicas que tenho testado.
.
Têm funcionado bastante para mim, pois tenho colhido belos resultados através desse esforço.

.

.

1 livro por semana

.
Essa é a média de livros que leio em uma semana.
.

É óbvio, porém, que eu não fico preso a essa quantidade, pois quando são livros menores, eu posso ler mais rapidamente e demoro um pouco mais quando são patacas de livros.

.

.

.

Técnicas de leitura 

.

Agora, eu vou revelar aqui as técnicas que utilizo para que você criar esse belíssimo hábito em sua vida.

Dessa forma, de 2 livros por ano, você poderá passar para 52!!! 

Nada mal, não é mesmo? Então, vamos lá!

.

.

Primeiro passo

.
Primeiramente, antes de começar a ler o livro, você deve buscar vídeos no YouTube com palestras ou entrevistas do autor como TED Talks ou resumos sobre o livro como canais como IlustradaMente ou podcasts como o ResumoCast.

.

.

Mas, por que fazer isso?

.
Isso já vai te ajudar a ter uma boa visão sobre as ideias principais e se o livro é, realmente, do seu interesse.

.

.

Segundo passo

.
No segundo momento, divida as páginas do livro por 7 e, dessa forma, saiba quantas páginas você precisa ler por dia para termiár-lo em 1 semana.
.
Existe, é claro, a opção do KINDLE.
.
CLIQUE AQUI para conferir um vídeo que fiz mostrando os benefícios de um possuir um Kindle. 
.
Nele, essa percepção é muito mais evidente, uma vez que possui a indicação na tela.
.
Caso você opte pelo aparelho, saiba que terá que ler 15% por dia para atingir a meta de forma integral.

.

.

Terceiro passo

.
Em seguida, determine o melhor horário para você ler no dia: manhã; horário do almoço; antes de dormir.

.

.

Quarto passo

.

O quarto passo é você ter bastante disciplina para desenvolver esse hábito com qualidade e sem perder tempo e/ou atrasar.

E caso aconteça de você derrapar e não conseguir ler a meta diária, tente compensar no dia seguinte lendo um pouco mais.

.

.

Quinto passo

.
Aqui, você deve criar uma espécie de recompensa para cada vez que você conseguir ler a quantidade de páginas combinada por dia.
.
Ou seja, sempre que você atingir a meta que troçou, coma uma comidinha ou um petisquinho que você ache saboroso ou faço algo que você curta.
.
A escolha é sua, a ideia é que isso sirva de motivação para a continuidade da leitura ao longo dos dias.

.

.

Sexto passo

.
Não se sinta obrigado a ler todas as partes do livro.
.
Fique a vontade para pular capítulos ou partes que estejam desinteressantes para você naquele momento…
.
Certas leituras podem não contribuir em nada, fazendo você perder tempo e não absorver o que deveria.
.
Lembre-se… A leitura deve ser uma atividade prazerosa.
.
E se o livro não for o que você pensava, não sinta peso na consciência de abandonar o livro no meio.
.
Certamente, há milhares de outros livros incríveis te esperando e você não precisa desperdiçar o seu tempo com algo que não vai te agregar em nada.

.

.

Sétimo passo

.
Por último, após se sentir a vontade com a leitura de um livro, sublinhe, faça anotações, gere insights e ideias que você possa aplicar no seu dia a dia, seja no trabalho ou vida pessoal.
.
Dessa forma, você terá aprendizados reais de leitura, motivando-o a continuar a desenvolver esse belo hábito.
.
.

Conclusão

.
Espero que tenha curtido os 7 passos que eu trouxe nesse breve artigo.
.
Aplique-os no seu dia a dia e desenvolva esse hábito que eu considero um dos mais importantes na minha vida até então, uma vez que está diretamente conectado com o meu valor de crescimento contínuo.
.
Após implementar isso na sua vida, você terás chances reais de possa agregar bastante valor para o seu crescimento pessoal e profissional!
.

.

.

Se quiser saber mais sobre esse conceito…

  • Dá uma olhada no meu canal aqui no Youtube onde compartilho videos semanais sobre essas estratégias.
  • Siga-me no Instagram onde eu compartilho as minhas viagens, aprendizados e hacks diários no Stories para viver melhor que um milionário.
  • E caso tenha interesse de reinventar seu estilo de vida, eu tb ofereço uma sessão experimental aqui (mas apenas para quem estiver comprometido em investir tempo e dinheiro em seu próprio crescimento).

 


.

E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

RITUAL MATINAL DE UM MILIONÁRIO SEM MILHÕES ☀️🙏☕

RITUAL MATINAL DE UM MILIONÁRIO SEM MILHÕES ☀️🙏☕

Nesse artigo, eu vou compartilhar o ritual matinal de um milionário sem milhões: entenda como eu venho desenvolvendo o meu ritual matinal nesses últimos anos, com bastante disciplina, para iniciar o meu dia 100% alinhado com meus valores e com aquilo que é importante para minha vida.

 

A importância de um Ritual Matinal

Mas, você deve estar se perguntando: “Porque isso é tão importante?”.

Então…

Se você estudar a história de várias pessoas com sucesso, das mais diversas áreas, como esportistas de alta performance, empreendedores, autores, etc., você verá que todos eles possuem rotinas, hábitos e rituais, com bastante disciplina, para se destacar em suas artes.

Ou seja, com foco, eles buscam ser os melhores naquilo que fazem.

E isso, principalmente, no período da manhã!

Sim, é inegável a importância de já iniciar o dia de maneira positiva e produtiva, cuidando das suas saúdes corporal, mental e espiritual e não sair correndo para o trabalho ou para resolver a agenda dos outros.

Portanto, dê maior prioridade a você mesmo!

 

O começo do meu Ritual Matinal

Mas, nem sempre foi assim comigo…

Antigamente, eu era diretor de marketing digital e comunicação na L’Oréal mal tinha tempo pra nada.

Na hora de acordar, por exemplo, eu botaava o despertador para reptetir somente para ter a sesanção de ter mais 1h, 30 minutos, 15 minutos, 5 minutos, até acordar e ir correndo para o trabalho… O famoso Snooze.

No entanto, eu passei a estudar muitos gigantes da produtividade e do bem-estar. 

Através de podcasts como o Tim Ferris Show, o James Altucher Show, o Spirit Pig, além de vários outros pela internet, eu fui hackeando vários aspectos da minha vida, criando um estilo com muito mais liberdade e qualidade.

Dessa forma, entendi como as minhas manhãs são importantes para me tornar esse milionário sem milhões.

By the way, aproveito para recomendar um livro foda, que pode te dar vários insights para projetos ao longo da vida: “Ferramentas de Titãs”, do Tim Ferris.

Então, meu objetivo aqui é que você entenda como eu cheguei ao meu ritual matinal e como você pode identificar alguns hábitos para começar a implementar na sua própria rotina, também.

 

Meu Ritual Matinal completo

Particularmente, eu desenvolvi o hábito de tentar acordar entre as 5 e 6 horas da manhã. Isso depende, claro, da hora que vou dormir no dia anterior. Ainda assim, eu tento respeitar, pelo menos, o mínimo de 7 horas de sono por noite.

Esse foi, sem dúvidas, o hábito que mais trouxe mudanças para a minha vida, uma vez que me agregou absurdamente em vários aspectos.

Assim que acordo, pego os meus fones de ouvido e já coloco um podcast ou uma sequência de vídeos no YouTube que selecionei na playlist para assistir depois.

 

Primeira fase…

Eu desenvolvo algumas tarefas automáticas que não exigem tanta concentração assim:

  • Escovo os dentes;
  • Lavo o rosto;
  • Aproveito e dou um sorrisão bonito no espelho;
  • Passo um óleo especial à base de alecrim no pulso e dou 3 respiradas profundas para acordar! (o óleo possui algumas propriedades interessantes que te dão energia);
  • Preparo um copo de água com limão espremido + sal do Himalaia + colher de chia (Isso me toma cerca de 5 minutos);
  • Faço alguns alongamentos para deixar o corpo mais preparado (Isso me toma cerca de 10 minutos);
  • Faço cerca de 1 minuto de exercícios para despertar o meu corpo (polichinelo, faço uma espécie de corrida parada no próprio local, além de flexões e outros exercícios simples);
  • Leio a “Folha do Eu”, “Me Sheet”, como eu costumo chamar, para treinar meu inconsciente (Isso me toma cerca de 5 minutos).

Na minha folha, eu tenho meu propósito de vida (minha arte, a minha missão) que é: “Eu ajudo indivíduos a reinventar seu estilo de vida com mais sentido liberdade e qualidade”.

Depois, vem uma descrição de como eu vou compartilhar esse meu propósito de vida com o mundo, como vou fazer para, de fato, chegar lá.

Além disso, registro os meios que vou utilizar para isso. Prioritariamente, são meios online, através dos meus cursos, coaching, mentoring, Lifestyle hacking, palestras, eventos, livros, enfim…

Coloco, ainda, as áreas que eu quero masterizar na minha vida: empreendedorismo, desenvolvimento organizacional, desenvolvimento pessoal, etc.

Meus 5 principais valores e o que representam para mim, através de exemplos concretos: paixão e amor, liberdade, crescimento contínuo e exploração, saúde e vitalidade, consciência e espiritualidade.

Quais são as minhas 5 principais forças e meus 5 principais objetivos na vida com os indicadores para saber que estou na boa direção e tentar conquistá-los.

Em seguida, visualizo o meu Vision board, que, através de imagens, eu tenho uma ideia do meu futuro ideal, ou seja, representa o meu planejamento de vida de forma um pouco mais lúdica.

E, por fim, leio as minhas ‘Fichas de atitude’, que dita um pouco o sentimento para iniciar o dia, destacando meus principais focos de vida, seja na vida pessoal ou na profissional.

  • Exercícios de respiração (Isso me toma cerca de 5 minutos): tenho utilizado uma sequência do Iceman, CLIQUE AQUI para conferir;
  • Meditação (Isso me toma cerca de 30 minutos): realizo a meditação na natureza, idealmente com sol para cumprir aquela cota diária de exposição, ou com binaural beats;
  • Caderno da gratidão (Isso me toma cerca de 5 minutos): aqui, escrevo um aprendizado que tive no dia anterior; 3 coisas que sou grato e o porquê de eu ser grato por aquilo;
  • Escrita criativa (Isso me toma cerca de 20 minutos): Foco em algo que esteja bem presente na minha mente ou me aprofundo em uma reflexão sobre um aprendizado que tive nos últimos dias ou algo que ouvi num podcast ou vídeo.

 

Segunda fase…

Finalizada toda essa etapa, eu paro por um momento para comer algo:

  • Abacate com mel (ou outra fruta)  + café bullet proof + copão de água (Isso me toma cerca de 10 minutos).

Após finalizado o café, vou para a segunda parte do ritual:

  • Faço minha leitura, pegando um pouco de sol (Isso me toma cerca de 30 minutos): Busco sempre ler, no mínimo, 15% do livro e, caso eu tenha uma manhã mais tranquila, eu estendo mais a leitura;
  • Vídeos, curso online (Isso me toma cerca de 30 minutos): Complemento o que iniciei cedinho ao passear com o Haole ou pegando sol, enquanto escuto algo para desenvolver;
  • Exercícios + podcast (Isso me toma cerca de 30 minutos): Se tiver uma academia, ou puder correr um pouco, ou mesmo malhar na praia, continuo ouvindo podcast, senão, faço o HIIT (High Intensity Interval Training) durante 7 a 14 minutos.

Após finalizar o meu ritual, eu, finalmente, tomo um banho (gelado, pois ajuda a despertar ainda mais o corpo) e começo a trabalhar.

O RITUAL MATINAL que desenvolvo dura, em média, 3 horas. No entanto, vou adaptando em função de reuniões ou compromissos de trabalho pela manhã.

Normalmente, eu bloqueio minha agenda pela manhã e passo a fazer reuniões, por exemplo, a partir das 10h, pois, assim, dedico as primeiras horas de trabalho especificamente em algo que fará o dia ter valido a pena caso eu o realize.

 

Alguns questionamentos que podem surgir…

“Mas, Ian… Eu não tenho esse tempo todo pela manhã!”

Sem problemas!!!!

Escolha, então, aqueles elementos entre os que eu descrevi acima que você acredita que vai trazer mais valor para sua manhã e inicie com 30 minutinhos.

Aos poucos, vá aumentando… Assim, você pode implementar esse hábito de maneira gradual e de acordo com a sua disponibilidade.

“Mas, eu não consigo acordar cedo?”

Como disse, você pode ir desenvolvendo esse novo hábito aos pouquinhos, é igual a um músculo que você precisa exercitar para desenvolver… Inicie com 30 minutos, depois, 1 hora e assim por diante.

Não se esqueça, porém, da quantidade final de horas que você dorme por dia. Dormir bem é essencial.

“Mas, Ian, eu já acordo muito cedo para ir para o trabalho…”

Então, tenta negociar com seu chefe uma maior flexibilização do horário de trabalho.

Dessa forma, você podendo chegar um pouco mais tarde, ou de repente fazer home office pela manhã e não perder horas no trânsito, por exemplo, poderá, assim, ter mais tempo em casa para desenvolver o ritual matinal…

Há várias alternativas para você analisar, a sua criatividade conta bastante para o seu sucesso nisso.

 

Desafio do Barba Ruiva

Então, agora é com você!

Que tal acordar todos os dias 30 minutos antes do horário que você costuma acordar e iniciar um ritual bem básico com 10 minutos de meditação?

Que tal fazer um exercício de gratidão logo pela manhã para iniciar o dia com um astral bacana?

Aos poucos, você pode ir aumentando as atividades e ir acordando mais cedo, mas vamos começar com o primeiro passo essa semana?

Compartilha no comentários depois com a gente com tem sido a sua experiência… Quais foram suas maiores dificuldades? Como se sentiu após esses 7 dias?

Então, é isso! Espero que você tenha curtido esse ritual que já venho fazendo nos últimos 2 anos.

É óbvio que você não precisa iniciar de um dia para o outro com todas essas atividades.

Por outro lado, eu te aconselho a pegar aquelas que fazem mais sentido para a sua vida, para os seus propósitos e comece a implementar com disciplina o ritual matinal de um milionário a partir de amanhã!


Se quiser saber mais sobre esse conceito…

  • Dá uma olhada no meu canal aqui no Youtube onde compartilho videos semanais sobre essas estratégias.
  • Siga-me no Instagram onde eu compartilho as minhas viagens, aprendizados e hacks diários no Stories para viver melhor que um milionário.
  • E caso tenha interesse de reinventar seu estilo de vida, eu tb ofereço uma sessão experimental aqui (mas apenas para quem estiver comprometido em investir tempo e dinheiro em seu próprio crescimento).

 


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

Porque a autoajuda barata te prejudica? 🚫

Porque a autoajuda barata te prejudica? 🚫

Hoje, vamos falar um pouco sobre autoajuda, mais especificamente da autoajuda barata. Todo esse papo que é muito comum ouvir por aí e que fala que é só pensar positivo que tudo vai cair no seu colo, é uma grande cilada. Na verdade, isso não vai te levar a lugar algum e você só vai perder tempo. Vamos, então, conversar um pouco mais sobre isso.

 

Autoajuda x Autoajuda barata

Primeiramente, é necessário entender que a visualização positiva é muito importante, mas, sem ação, você não chegará a lugar algum.

Então, você precisa pegar toda essa visualização do objetivo, de onde quer chegar, do que você quer modelar como futuro ideal para sua vida, mentalizar, passar horas refletindo e entender todas as peças para o futuro ideal.

Por outro lado, se você não se movimentar, vai continuar na mesma.

 

Como Einstein disse uma vez…

“Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Dessa forma, não adianta só ficar mentalizando, pensando, assistindo TV, com um pote de sorvete ao lado. Você precisa se colocar em ação, no jogo, executar coisas.

E nada melhor do que começar a planejar seu futuro ideal e fatiar em várias coisas para trazer ao seu dia a dia.

 

Primeiro passo!

Você precisa ter estratégias de curto, médio e longo prazo. Mas o quanto antes, dar o primeiro passo!

E para dar o primeiro passo na direção correta, você precisa ter clareza do seu objetivo, de quando deve atingi-lo e como saber se ele será um sucess ou não…

Um bom modelo para definir um objetivo ou meta é o SMART.

S (specific) – específico
M (measurable) – mensurável
A (achievable ou actionable) – atingível ou baseado em ações
R (relevant) – relevante
T (time-bound) – temporal

 

Agora, vamos trazer para algo mais concreto…

Faça um planejamento que envolva ações e coisas importantes que você precisa desenvolver até o final desse objetivo.

Por exemplo: eu quero lançar o meu projeto online.

Dessa forma, eu tenho que entender qual o diferencial do meu projeto, como eu vou gerar valor agregado para o público, quem é o público, e qual o meu modelo de negócio.

Tudo isso você vai pensar na fase de planejamento e vai determinar uma data. Digamos que seja daqui a um ano.

Até lá, o que deve acontecer de importante de hoje até 12 meses? Assim, você vem trazendo de forma decrescente. É um bom trabalho.

Pense: qual a última coisa importante que deve ter acontecido antes da data de lançamento?

Você precisa colocar ele no ar, estar com todas as redes sociais redondinhas, planejamento de conteúdo, etc. Beleza!

Logo antes disso, o que você precisa fazer? Talvez tenha que contratar uma equipe para te ajudar com a parte técnica, que você não domina tanto, ou precisa estudar, fazer um curso sobre determinado assunto.

Então, você vai trazendo tudo até a semana em que você está.

Porque, depois, você vai precisar criar rituais e rotinas que envolvem uma visão do mês, da semana e do dia. Então, esse planejamento vai ser muito importante para executar coisas.

Mas, não fique só no mundo do pensamento positivo, da imaginação, achando que isso é o suficiente para que tudo vai dê certo. Tem muita besteira sendo espalhada por aí.

A ideia é mentalizar positivamente, pois isso vai te colocar em um contexto de sincronicidades, ou seja, coincidências significativas que podem começar a acontecer.

Você precisa estar olhando, enxergando elas ao seu redor. Mas, se coloque em movimento, execute. Ou vai ficar no mesmo lugar.

 

Se coloque em movimento…

Esse texto é para te mostrar que só refletir e atrair coisas positivas não vai te levar a lugar algum. Ficar pensando em coisas boas pode até te tornar uma pessoa boa, mas não necessariamente vai fazer seus sonhos acontecerem.

A autoajuda contemporânea chega a ser perversa de tanta ingenuidade que fica espalhando por aí.

Você não deve apenas esperar as coisas caírem do seu colo.

Assim, é necessário agir e entender que coisas ruins vão acontecer ao longo do caminho. Faz parte da jornada para te deixar mais forte, para você conseguir evoluir, se desenvolver.

Portanto, não fique esperando, se coloque em movimento, execute que assim você vai conseguir tornar seus sonhos realidade.

Ian Borges Lifestyle Strategist


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Torne a sua viagem uma aventura 🚘

Torne a sua viagem uma aventura 🚘

Você já teve a impressão de fazer uma viagem e voltar dela com aquela sensação de que não foi muito legal, que foi mais do mesmo, aquela viagenzinha quadrada, praticamente sem graça?

Hoje, nesse texto, eu vou compartilhar com você sete dicas para tornar a sua próxima viagem uma verdadeira aventura.

 

Mais aventura na sua viagem

Simples viagens podem ter um espírito aventureiro, por isso, vou te mostrar um pouco mais como aproveitar melhor seus próximos passeios.

Para criar essa lista, tomei como inspiração o podcast chamado Optimal Living Daily, onde uma pessoa lê artigos escritos por outras pessoas.

Por fim, vou elaborar algumas ideias e trazer exemplos interessantes para tornar sua viagem mais aventureira.

 

1 – Escolha um destino que seja improvável

Certifique-se que o seu destino seja onde seus amigos não conheçam ou que tenha pouca informação em guias, blogs de viagens e tal. Aquele tipo de viagem que você vai um pouco no escuro. Essa é uma importante escolha para trazer mais aventura para a sua viagem.

E não estruture demais a sua agenda… isso acaba deixando pouca margem para o espontâneo e para as maravilhas que acontecem quando improvisamos.

Dessa forma, então, na próxima viagem, em vez de escolher os hotspots, onde todo mundo está indo, escolha aqueles lugares que ainda estão sendo descobertos, que pouca gente está comentando. Uma Malásia da vida ou outros lugares mais remotos vão fazer da sua experiência única.

 

2 – Redes sociais

Eu sei como é importante compartilhar aquelas fotos maravilhosas, com filtros lindos no Instagram.

E isso faz parte também de você mostrar para o mundo, família e amigos o que você está vivenciando. É algo importante… eu entendo.

No entanto, reserve isso para momentos específicos.

Não fique ligado 100% nas redes sociais, na internet, e-mail.

Desconecte um pouco. Deixe isso, se for realmente necessário, para alguns momentos no final do dia, que você possa fazer com calma.

Quando estiver em lugares, aproveite o local, vivencie aquela sensação única, aproveite as maravilhas que a viagem pode proporcionar através das pessoas, das conexões, das paisagens estonteantes dos cheiros… 

Portanto, se você só estiver no mundo virtual, seja no Instagram, no Facebook ou no WhatsApp, por exemplo, falando, compartilhando, fazendo stories, você acaba não aproveitando ao máximo.

Então, minimize o uso.

Caso queira ser ainda mais radical, se desconecte completamente, tenho certeza que a sua experiência pode ser ainda mais incrível.

 

Mas, meu trabalho exige conexão…

Dessa forma, você precisa ser o mais organizado possível e reservar momentos no dia a dia para realizar o seu trabalho.

Existem muitos fotógrafos que trabalham assim, por exemplo, com blogs de viagem.

Nesses casos, você definitivamente pode curtir seus momentos, sem negligenciar a sua profissão.

 

3 – Viaje low budget

Todo mundo tem seu estilo de viagem. Algumas pessoas gostam de mais conforto, sofisticação, outras vão no estilo mais acessível. Mas, a questão aqui é: tente viajar low budget.

Assim, viajar com um “orçamento mais baixo” te permite improvisar durante a viagem, ter mais surpresas.

Isso não acontece tanto quando você está acostumado a hotéis cinco estrelas, ótimos restaurantes, só coisa top, pois você acaba indo mais seguro, com tudo roteirizado. 

Óbvio que o conforto é uma ótima experiência. Mas, mudar um pouco de rotina é sempre interessante.

Se hospede em albergues ou durma no sofá de alguém no couchsurfing, se estiver sozinho. Tente um airbnbs mais low cost, como uma casinha de bambu na Malásia.

A ideia aqui é, portanto, que você saia da sua zona de conforto. Experimente coisas mais locais como, por exemplo, restaurantes mais baratos, onde você vai ter uma comida mais típica e menos sofisticada.

Em relação ao transporte, não fique apenas usando táxi e UBER, experimente o serviço público do lugar.

Quando você pega um ônibus ou um metrô da cidade, você entende muito mais e, às vezes, pode rolar uma aventura inesperada.

 

Experiência própria…

Uma vez, eu fui pra Alemanha para jogar um torneio de vôlei de praia com o Roninho, um parceiro meu, e acabou que a gente pegou o trem e não sabia que o ticket era só de uma ida.

Como o ticket não era do dia todo, fomos parados pelos policiais. Um cara tentou falar pra gente fugir, até botou a bicicleta na frente dos policiais. A gente não tava entendendo nada.

Enfim, foi uma puta aventura, a gente depois trocou uma ideia com o policial, ele foi lá, explicou para a gente, não pagamos nenhuma multa, só compramos o ticket diário.

Mas, esse tipo de coisa só acontece se você se expor. Ou você vai ficar no táxi aqui e ali e é a segurança.

 

4 – Ajude pessoas

Têm várias formas de fazer isso na sua viagem.

Você pode planejar um pouco mais isso e fazer um voluntariado. Podem ser alguns dias, algumas semanas, mas quando você faz o bem, tem o senso de contribuição muito legal que torna sua viagem especial.

Por exemplo: você pode simplesmente dar carona na rua. Isso aconteceu com a gente uma vez.

Conhecemos um casal de meninas muito simpáticas que estavam explorando o mundo. Elas eram bem novinhas, com 18 anos, e estavam trocando a hospedagem por um trabalho em uma fazenda.

A carona foi lá na casa da puta que pariu, mais de meia hora, mas foi muito legal poder ajudá-las

Isso despertou na gente um novo formato de observar as viagens, sempre ligado em alguém que pudéssemos ajudar.

Em outra oportunidade, a gente conheceu uma brasileira num camping. Ela estava viajando 22 dias pela Nova Zelândia, sozinha. Maior barato! História de vida maneiríssima. A gente acabou fazendo um jantar junto. Foi uma experiência incrível conhecer uma pessoa nova, com uma história legal.

Coisas assim, você simplesmente não espera e lapidam sentido de qualquer viagem.

 

5 – Pergunte sempre aos locais

Sem dúvidas, é o que mais vai te ajudar a tornar sua viagem uma aventura.

Isso acontece porque as pessoas locais conhecem melhor do que ninguém a região e podem te contar aqueles segredinhos que não estão no guia de turismo ou indicar aqueles restaurantes onde eles comem.

Experiências que não serão necessariamente boas para você, mas vai te levar ter a surpresas positivas ou negativas com as descobertas.

Certamente, essa vai ser uma grande aventura. É uma oportunidade de fazer novas amizades, também.

Na maioria dos países, as pessoas são simpáticas, dão dicas, ajudam a te levar aos melhores locais e, muitas vezes, te acolhem na própria casa.

Dessa forma, se você puder conhecer um pouco mais do que os guias e os blogs dizem, com certeza, sua viagem será muito mais especial.

 

6 – Se perca nas estradas

Vale a pena levar um GPS, é sempre bom ter um plano B, mas se perder em estradas, chegar em vilarejos, conhecer cidades e novas rotas é muito legal.

Confie na sua intuição, nas placas, mesmo que você não entenda tudo. Assim, você vai tornar sua viagem muito mais aventureira e ser um explorador.

Pode ser que chova bastante o final de semana e você atole em alguma pontinha da Ilha, como aconteceu com a gente nesses últimos dias. Por fim, contamos com a ajuda de um cara passando na rua para nos puxar.

Mas, isso tudo torna a viagem única e com um gostinho muito maior de aventura e descoberta.

Eu, pela primeira vez, vivenciei aquela famosa cena do filme onde a mulher está no carro acelerando, e o cara está atrás empurrando, com a lama vindo toda na cara.

Então, esse tipo de coisa é legal contar. Um pouco de aventura, pitadas que vão deixando sua viagem mais interessante.

 

7 – Ouse nos restaurantes

É muito legal quando você pede algo sem saber o que é ou vai naquele prato meio bizarro.

Quando a gente foi no Japão nessa última vez, pedimos cérebro de caranguejo. Acredite, foi uma delícia!

Quando tem muita opção, por exemplo, eu pergunto pra pessoa: “Qual é o seu top 3?”. Assim, eu peço uma das opções. é esse tipo de coisa que vai trazer pequenas surpresas que vão apimentando sua viagem.

Imagine um gringo ir para o Brasil e não experimentar coração de galinha, que para a gente é bem normal. Mas, para muita gente, isso é coisa de canibal maluco. Então, a pegada é justamente essa.

O importante é você ser criativo, pensar em formas de se desafiar, sair da zona de conforto e testar coisas novas

Experimente coisas não tão óbvias, porque, com certeza, isso será um pouco mais de história para contar quando voltar para casa. Assim, você vai ter muita história para contar

Mas, pode ter certeza de uma coisa: são os perrengues que você vai lembrar, que você vai dar risada.

É muito importante não planejar tudo, dessa forma, você dá margem para outros perrengues acontecerem e mais experiência ser acumulada.

Superar esses perrengues te torna mais forte, mais experiente para a próxima viagem.

Tente sempre pensar em como trazer uma pitada a mais de aventura. E, se você se permitir, certamente sua próxima viagem será uma verdadeira aventura.

Ian Borges Lifestyle Strategist - viagem aventura


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Mindset de crescimento: como desenvolver? 💭

Mindset de crescimento: como desenvolver? 💭

Hoje, eu vou provar para você que tamanho não é documento e como com um mindset de crescimento e muito treinamento pode te fazer conquistar coisas extraordinárias na vida.

 

Desenvolvendo um mindset

Para quem conhece um pouquinho da minha história, sabe que eu fui um esportista: Campeão Mundial de Vôlei de Praia Sub-18. Depois, tive a oportunidade de ser diretor de uma importante multinacional. Hoje, me tornei um empreendedor e nômade digital.

 

Talento Vs Esforço

Em relação ao esporte, você acha que eu nasci com esse talento? Óbvio que não. Com muito treinamento ao longo da vida, fui lentamente desenvolvendo essa capacidade. Eu não tinha todas as condições favoráveis para isso.

Sempre fui muito baixinho, minha família não tinha grana o suficiente para me “paitrocinar” e me levar para todos os torneios, comprar todas as coisas que eu precisava.

Eu morava longe pra caramba lá do meu treino. Eu morava em Pendotiba, também conhecida como PendoJango, lá em Niterói e treinava em Ipanema. Enfim, tinha uma série de condições desfavoráveis.

Mas, você acha que isso me impediu de seguir em frente? Claro que não. Eu acabei de ler um livro que se chama Mindset. No livro, ele fala muito bem sobre a diferença entre Mindset fixo e Mindset de crescimento.

 

Mindset Fixo Vs Mindset de Crescimento: principal diferença

O mindset fixo nos diz que as pessoas nascem com o talento prédeterminado. Ou seja, a pessoa tem o dom ou não.

Já o mindset de crescimento fala que você pode aprender, que você deve aprender, que a vida é uma constante jornada de evolução, que você deve treinar bastante para chegar onde você quer.

Então, era muito fácil chegarem depois de ter conquistado o título e falarem: “Parabéns, Ian! Do caralho mesmo. Você é um cara de sorte”.

Então, pense que isso não tem nada a ver com sorte. Ninguém vê que durante mais de dez anos da minha vida, eu treinei pesado por pelo menos 10 mil horas, correndo atrás de apoios que pudessem alimentar o meu sonho.

Eu era conhecido como “mendigo da praia de Icaraí” lá em Niterói, porque eu saía batendo na porta de todas as lojas para receber apoios e patrocinos.

Minha família não tinha grana para bancar várias paradas e eu não ganhava muito dinheiro ali… apenas apoios para me manter focado nos treinos.

 

Fazendo o possível ao meu redor

Foi, então, que eu fiz mais de 300 currículos.

Assim, eu tinha apoio desde cursos de inglês, francês, espanhol, terapias orientais, academia, loja de roupas, óculos, xerox, tinha cabeleireiro. Parecia short da Fórmula 1. Sem ganhar nada!

Por outro lado, não gastava dinheiro, dando menos trabalho assim para os meus pais.

Ninguém via que eu gastava duas horas para ir ao treino, duas para voltar.

Lá em Ipanema, o treino, muitas vezes, começava às 7 horas da manhã. Tinha que acordar 4h30, 5h.

Durante a viagem de ida e volta, eu aproveitava pra estudar, porque eram os únicos momentos que eu tinha para poder dar um gás na Universidade, onde eu também tinha patrocínio: na ESPM, a bolsa era de 100%.

 

Perspectiva do esforço

Então, isso tudo não fica aparente para o mundo, mas são esforços que todos os atletas, todos os esportistas de ponta, todos os grandes cientistas, grandes empresários, empreendedores. Todos eles têm uma história de esforço muito grande.

Então, quando eu li esse livro, ficou muito claro pra mim o meu desenvolvimento desde a infância, meus pais foram me ajudaram a desenvolver o mindset de crescimento.

De entender que eu poderia ser melhor, estar em uma constante evolução na minha vida, sempre 1% melhor do que ontem.

 

Eu não acho que sou supertalentoso ou diferenciado…

O que eu posso dominar não é o que veio do passado, que está no meu DNA, mas, sim, o que eu posso fazer a partir do hoje e do agora.

Todo esforço que eu posso colocar na minha carreira, na minha arte, na minha paixão, no meu propósito. Isso eu domino!

Assim, eu consegui implementar um mindset de constante aprendizado e constante evolução, me leva sempre a ultrapassar os meus limites.

Então, quem ia imaginar que eu ia conquistar a medalha de ouro num campeonato mundial de vôlei de praia sub-18, com 15 anos de idade, sendo o mais baixo da competição?

Então, não pensa que foi coincidência. Eu ralei muito.

Se pegar aí um ano médio durante os últimos dez anos onde eu joguei, eu treinava pelo menos 360 dias ao ano, mesmo quando estava de férias. Eu ainda continuava jogando, porque eu amava o vôlei. Amava jogar com meus amigos, assim, nunca foi um sacrifício.

Dessa forma, fui adquirindo experiência e tive uma inspiração muito grande que era meu pai, que jogou. Ele me apoiou! Minha mãe também sempre me deu apoio total. Disso, eu não posso reclamar. Nunca tive luxo, mas nunca faltou comida ou educação.

E, se eu consegui, tenho certeza que você também pode.

Por fim, essa é uma questão de mindset de crescimento, esforço, ralação e muito suor para conquistar os seus sonhos.

 

Novos ares

Mas você pode estar se perguntando: “Porque, Ian, você não seguiu carreira?”

Eu até poderia ter seguido carreira…

Fui campeão mundial com o Pedro Solberg, que foi para a Olimpíada, jogava com Alisson e Bruno. Então, é um grande orgulho pra mim ver essa galera que eu jogava, Roninho, Oscar, uma galera que está top aí, ganhando torneios, viajando pelo mundo.

Por outro lado, o sentimento era que eu precisava de novo desafio na minha vida.

Na carreira corporativa, onde eu trabalhei 10 anos na L’Oréal, me tornei diretor. Agora, iniciei um novo ciclo com mais propósito ainda: sou empreendedor, nômade digital, lifestyle strategist.

E, dessa forma, acho que a vida é composta por vários ciclos. Então, eu tive um ciclo muito feliz como jogador de vôlei de praia, conquistei várias coisas legais. Mas, resolvi em algum momento mudar.

Por fim, espero que você se questione, mude também, se reinvente, mas sempre com muito tesão, muita vontade de fazer e dar o seu melhor.

Lifestyle Hacking Ian Borges


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!

 

Como fazer exercícios sem academia 🏋‍♂

Como fazer exercícios sem academia 🏋‍♂

Você já se viu dando uma desculpa de não fazer exercícios porque não tinha academia por perto, estava sem dinheiro para bancar um personal ou simplesmente porque não tinha tempo?

Hoje, vou compartilhar com você algumas dicas que vão te ajudar a parar de procrastinar, parar de mi mi mi e levantar a bunda aí para se exercitar todo dia. Quero contar um pouco como eu faço essa rotina mesmo viajando de motorhome, sem casa, academia, nem nada por perto.

 

Fazendo exercícios em qualquer lugar

Em primeiro lugar, comece devagar, sem criar uma barreira de entrada muito grande.

Comece a criar uma rotina, onde seja viável.

Inicia com duas, três vezes por semana, veja os horários que se sente mais disposto a fazer o exercício, reforce o real motivo de estar em movimento… é saúde, cuidado do corpo, autoestima, tudo junto?

Com esses elementos bem claros, é partir para a ação.

Há diversos exercícios e vou falar de alguns que combinam para mim.

 

“Malhação Van Damme”.

Isso é como eu chamo os meus exercícios. Eu começo com um aquecimento, uma corridinha de 10 a 20 minutos que faço ouvindo podcasts, vídeos que sejam interessantes ou um curso que esteja fazendo.

Eu aproveito o momento da corrida, que eu não curto tanto, para ouvir algo que me enriqueça a mente.

Geralmente, estamos viajando por lugares super legais e cidades interessantes. Então, pra mim, essa corridinha é uma maneira de explorar o local. Naqueles 20 minutos eu já tenho um overview da área.

 

“Hiit”

Depois, eu inicio o que é conhecido como Hiit (High Intensity Interval Training), que quer dizer mais ou menos um estilo de exercício que pode ser feito entre sete a 30 minutos, dependendo da modalidade, mas que compõe exercícios de alta intensidade com pequenos intervalos de descanso em movimentação.

Esses exercícios você pode fazer em qualquer lugar. Não precisa de academia, de pesos. Basta ter um banco, um espaço, um gramado, o que for para conseguir exercitá-los.

São várias formas bem tranquilas. Basta sentir o que está doendo para ver o que pode estar forçando sua articulação. Mas em geral são exercícios bem simples como agachamentos, flexões, exercícios para o tríceps, abdominais.

Opções diferentes para você ir fazendo.

O que acontece também em nossas viagens é que muitos prédios que estamos tem academia.

Então, você vai lá, adapta a mesma coisa, de repente coloca um peso, pode fazer exercícios complementares. Em praias também há aquelas barras, como você pode encontrar na orla do Rio de Janeiro, onde você consegue fazer várias paradas.

 

Para quem curte academia…

Mas para quem curte mesmo academia, sempre há opções de algumas mais baratas, que cobram diárias que valem a pena caso você queira fazer um exercício mais completo.

O importante é se colocar em movimento, porque há várias opções.

Pare de dar desculpas porque assim você vai ficar a vida toda achando uma coisa ou outra para te impedir de começar algo.

E desenvolva uma rotina para cuidar do seu corpo, que é um dos elementos mais importantes da sua vida. Se você não estiver bem com seu corpo, sua saúde, autoestima, é muito difícil cuidar do resto.

Por menor que seja sua rotina de exercícios, continue, seja resiliente porque assim vai melhorando, cada dia acrescentando mais tempo, um dia da semana. E sempre aprimorando.

Espero que tenha gostado das dicas. É tudo muito simples para te ajudar a não perder tempo.

Comece a fazer os exercícios que isso é muito importante!

Ian Borges Lifestyle Strategist - exercícios sem academia


Espero que tenha curtido esse artigo! Como presente, gostaria de te oferecer uma sessão de coaching experimental (valor de R$600) gratuita para dar os primeiros passos na direção de uma vida com mais sentido e liberdade.

Nessa sessão, eu vou te ajudar a ser tornar mais protagonista de sua própria vida. Ou seja, descobrir sua arte, conquistar a confiança para se dedicar a um projeto que ame, e modelar seu lifestyle para viver uma vida que valha a pena!

Infelizmente eu não posso garantir que esse presente ainda esteja disponível na data que você estiver lendo esse artigo. Então espero que entenda que há um número limitado de sessões oferecidas e depois, provavelmente, não haverá mais.

Para agendar um horário, é só clicar aqui. E aí, vamos seguir em frente?


E aí, curtiu o artigo? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com alguém que você acredita que possa ajudar!